Automação é o empurrão para tornar-se o novo empreendedor de sucesso

Por Jonas Rocha.

Ao longo dos anos a automação vem tirando o emprego de milhares de pessoas; é verdade que novos empregos surgem, entretanto, não no mesmo ritmo que são extintos. A automação busca justamente produzir mais sem o auxílio do homem, produzindo desemprego ou mudanças de carreira.

No ano de 2020 nos deparamos com a pandemia que afetou toda a economia mundial, todos tiveram que se reinventar, os processos de mudanças aceleraram. O economista Ricardo Amorim chama esse processo de grande aceleração e afirma que demos um salta na automação de pelo menos 5 anos por causa da Covid-19. O que era uma tendência ganhou ainda mais força com a necessidade de distanciamento entre pessoas, e as máquinas ganharam ainda mais espaço em nossas vidas.

Por mais desafiador que seja o atual cenário, creio que há sempre uma saída. Nossa espécie sempre foi empreendedora e tecnológica, creio que da mesma forma, os que terão suas atividades extintas ou absorvidas pelas máquinas aprenderão novas habilidades, ou por vontade própria ou pelo puro instinto de sobrevivência.

Dentre as milhares de alternativas que apareceram, fruto da criatividade humana, quero expor uma das mais fascinantes que conheço: o empreendedorismo, abrir seu próprio negócio é uma excelente alternativa para driblar o desemprego e na maioria das vezes dá um salto na qualidade de vida de quem empreende e de todos que estão próximos.

Não permita que as atuais mudanças lhe assustem, lembre-se que você pode ir muito mais longe empreendendo, criando seu próprio negócio e criando empregos para outras pessoas. A automação pode ser o empurrão que você estava precisando para virar empresário.

Empreenda, mude a realidade em sua volta, e se você não sabe por onde começar converse com um consultor de negócios, ele lhe auxiliará nas melhores decisões na fase inicial do seu novo empreendimento, aumentando as chances de sucesso e fazendo com que você ganhe tempo na implantação e crescimento do seu novo negócio.

 

Jonas Rocha é consultor de negócios.

Leia mais:

Nossos heróis e heroínas

O salto da Indústria 4.0 em 2020

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

O olho dos EUA na África

Por Edoardo Pacelli.

Perspectivas positivas para a indústria em 2022

Por Andreas Göhringer.

Últimas Notícias

Caixa registra recorde em crédito imobiliário

A Caixa Econômica Federal realizou mais de R$ 140 bilhões contratados ao longo de 2021, maior valor da história do banco, com crescimento de...

Vendas do Grupo Patrimar crescem 193,7 no 4T21

O Grupo Patrimar - construtora e incorporadora mineira que atua na baixa, média e alta renda em Belo Horizonte, no Rio de Janeiro e...

Vacina errada em mais de 57 mil crianças e adolescentes

Em meio à campanha de vacinação contra a Covid-19, 57,14 mil crianças e adolescentes em todo o país foram imunizados com doses para adultos...

Pandemia aumenta acesso da população a serviços bancários

Os bancos digitais aumentaram o acesso da população brasileira a produtos financeiros, com destaque para a parcela de baixa renda. Atualmente 19% dos brasileiros...

Moby fecha 2021 com crescimento de 26%

Apesar da pandemia, da crise econômica e da redução na fabricação de veículos, a Moby corretora de seguros conseguiu fechar o ano de 2021...