Auxílio emergencial na declaração do Imposto de Renda 2021

Uma das principais novidades do Imposto de Renda 2021 diz respeito aos contribuintes que receberam o auxílio emergencial em 2020. Segundo a Receita Federal, o auxílio é considerado um rendimento tributável, portanto deve ser declarado por aqueles que receberam o benefício e tiveram outros rendimentos, além das parcelas do auxílio, acima de R$ 22.847,76 no ano de 2020.

“É importante ressaltar que caso o seu dependente tenha recebido o auxílio e você ou ele tenham tido outros rendimentos tributáveis (salário, aposentadoria, pensão renda de aluguel) acima do valor de R$22.847,76, será preciso declarar o imposto de renda informando quem recebeu o benefício”, esclarece Carolina Rotatori, sócia da área Global Employer Services & Private Clients da Consultoria RSM Brasil ACAL.

Ao final da declaração, o contribuinte terá acesso ao valor do auxílio emergencial a ser devolvido e um DARF será emitido pelo programa do imposto de renda para pagamento. “É importante lembrar que este valor não poderá ser abatido da restituição, caso a pessoa tenha direito, e nem parcelado, sendo o valor pago integralmente até o dia 31 de maio”, destaca.

De acordo com Carolina, caso o contribuinte tenha que declarar o auxílio, é importante pegar o comprovante dos valores recebidos. “Para isto, basta entrar no site da Dataprev e baixar o documento. Ele, sem dúvida, facilitará o preenchimento da declaração do Imposto de Renda 2021”, diz.

Já para as pessoas que receberam o auxílio emergencial, mas nem elas, nem seus dependentes tiveram rendimentos tributáveis acima de R$22.847,76 em 2020, a declaração do imposto de renda não é obrigatória (assumindo que eles não se encaixam em outros requisitos de obrigatoriedade de entrega da declaração, como por exemplo, possuir patrimônio acima de R$ 300 mil).

A executiva ressalta ainda que os contribuintes devem ficar atentos, pois caso não tenham recebido o auxílio e o mesmo apareça na declaração do imposto de renda, pode ter ocorrido uma fraude. “Neste caso, o governo federal orienta que o contribuinte faça uma denúncia ao Ministério da Cidadania para que o caso seja apurado”, completa Carolina.

Leia também:

Aprovada entrega do IRPF até 31 de julho

Artigos Relacionados

Confiança da indústria está maior em maio

'Em meio à crise gerada pela pandemia, Estado tem que ser indutor do crescimento econômico', afirma presidente da CNI.

Para quatro em 10 brasileiros, idade é empecilho em busca por emprego

Mais de 70% dos profissionais com mais de 40 anos já sofreram preconceito no mercado de trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Aprovado projeto que asfixia o direito da minoria em sessões da Câmara

Mudanças começam a valer a partir desta quinta-feira.

Confiança da indústria está maior em maio

'Em meio à crise gerada pela pandemia, Estado tem que ser indutor do crescimento econômico', afirma presidente da CNI.

EUA: CPI teve variação acima do esperado

Foi o maior avanço mensal da leitura subjacente desde a década de 80 do século passado.

Latino-americanos viajam aos EUA em busca de imunização

Um anúncio de uma agência de viagens oferece promoções para que mexicanos viajem aos EUA a fim de receber a vacina contra a Covid-19....

Comportamento é misto na Europa nesta manhã

Nesta manhã, Paris opera em queda de 0,10%.