Baixa inflação tem relação com demanda mais fraca que esperado

Há margem para redução adicional dos preços dos combustíveis nos próximos meses, considerando queda do petróleo.

Opinião do Analista / 16:49 - 25 de mar de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Nossa expectativa - O principal fator para um cenário de inflação baixa este ano (nossa projeção é de 2,7%) está relacionado a uma demanda doméstica mais fraca do que o esperado anteriormente, em meio à recessão econômica esperada no primeiro semestre deste ano, que impactará negativamente as condições do mercado de trabalho. Mas há fatores específicos adicionais que também contribuem para esse cenário de inflação confortável.

Antes de tudo, o bom nível de reservatório das usinas hidrelétricas leva a um cenário de manutenção da bandeira tarifária verde até maio deste ano. Além disso, há margem para uma redução adicional dos preços dos combustíveis nos próximos meses, considerando a queda dos preços do petróleo e que os preços internacionais de combustíveis estão 50% mais baixos que os preços domésticos de combustíveis nas refinarias, sendo parcialmente transmitidos aos preços nos postos de gasolina. A queda dos preços das commodities agrícolas também leva a um cenário sem pressão sobre os preços dos alimentos. Por fim, a menor pressão sobre as passagens aéreas em tempos de acentuada redução de voos, nos quais a maior diferença será percebida em períodos de férias como abril (Páscoa) e julho (feriado escolar no meio do ano), quando as tarifas aéreas não terão aumento devido à demanda fraca relacionada a preocupações com a pandemia do Covid - 19

.

Mitsubishi UFJ Financial Group, Inc. (MUFG)

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor