23.8 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 25, 2021

Baixaria

Ao fulminar a pretensão dos ministros da Fazenda, Antônio Palocci, e do Planejamento, Paulo Bernardo, de impor aos governos dos próximos dez anos sua política de aperto fiscal, a ministra da Casa Civil, Dilma Housseff, atraiu o ódio dos setores financistas dentro e fora do governo. Após classificar a proposta como rudimentar, Dilma passou a ser alvo de insinuações tão grosseiras que, sua simples circulação, revela a que tipo de recursos estão dispostos a recorrer os habitantes de Comandatuba para defender os seus interesse$.

DNA
Primeiro orador a fazer perguntas ao ministro Antônio Palocci, ontem, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, o senador Jefferson Perez (PDT-AM), não renegou seu DNA tucano, ninho que freqüentou por longo tempo durante o finado governo FH. Perez fez uma defesa tão veemente da institucionalização da impopular política econômica levada a cabo por Palocci, que os pedetitas mais críticos não puderam deixar de se perguntar: afinal o que o senador está fazendo num partido trabalhista?

AI-P
Palocci aproveitou a deixa de Perez, para revelar seu projeto autocrático: definir a política econômica dos “próximos três governos, pelo menos”. Como diria Garrincha, falta combinar com o eleitorado. A propósito, o AI-5, baixado pela ditadura militar, durou 17 anos.

Telefraude
As operadoras de telecomunicações da América Latina perderam 13,2% da sua receita com fraudes em 2005. A informação consta de pesquisa da empresa Azure Solutions junto a cerca de cem operadoras globais do setor. Ainda segundo a pesquisa, este ano, as operadoras registraram prejuízos de 11,6% das receitas, por causa das fraudes e de outros tipos de perdas. Em 2004, essas perdas somaram 10,7%.
Os prejuízos das operadoras da América Latina também supera a média global, de 13,2% do total das receitas. Uma das causas dos danos pode estar na terceirização dos programas de garantia de receita, que será um dos temas da conferência Revenue Assurance & Fraud Management Latin America 2005, que será realizada, no Hotel Sheraton, no Rio, nos próximos dias 21 e 22.

Câncer de boca
A SuperVia, em parceria com a Universidade Gama Filho, realiza, nesta quinta-feira, o Projeto De Olho na Boca na estação Central do Brasil (RJ), das 7h às 16h, com a realização de exames bucais gratuitos, para prevenir doenças, como o câncer de boca. Após o atendimento, se houver necessidade, os pacientes serão encaminhados para tratamento gratuito na clínica da universidade ou em hospitais públicos. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que apenas em 2005 foram registrados cerca de 14 mil casos de câncer de boca no Brasil.

Educação privada
Para discutir a inserção dos projetos educacionais financiados por empresas para uma estratégia de educação capaz de mudar o rumo de desenvolvimento do país, grandes grupos empresariais, governo federal e ONU participarão do painel “Educação para o desenvolvimento sustentável e o futuro do Brasil”. O evento é o ponto alto da programação da Reunião Anual de 2005 do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds), marcada para amanhã, em São Paulo. Além de líderes empresariais de grupos que se tornaram referência na área educacional, estarão presentes especialistas dos ministérios da Educação e do Meio Ambiente e da Unesco.

Apagão
“Se tivermos crescimento de 5% ao ano, o que precisamos para ter desenvolvimento do país, a energia elétrica gerada não será suficiente para abastecer indústria, comércio e residências. Como o Ministério da Energia não está fazendo os investimentos necessários, com certeza teremos um apagão.” O alerta foi feito pelo presidente do Sindicato dos Eletricitários de São Paulo e da Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT), Antonio Carlos dos Reis. Alheio à crise, o presidente afirmara, segunda-feira, que o país está livre de apagão até 2010.

VoIP
No dia 7 de dezembro, a PUC-Rio realizará o 1º Seminário VoIP no auditório RCD na própria instituição (R. Marquês de São Vicente 225, na Gávea). As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo telefone (21) 2425-8577 ou pelo site www.voip2005.inf.puc-rio.br

Artigo anteriorDebaixo da ponte
Próximo artigoNão fui eu
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Incerteza da população ou dos mercados?

EUA e Reino Unido espalham suas expectativas para os demais países.

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.