Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os dados divulgados nesta segunda-feira pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia mostram que as exportações cresceram 28,4% pela média diária, em relação a janeiro de 2021, e somaram US$ 14,39 bilhões, enquanto as importações subiram 27,6% e totalizaram US$ 14,51 bilhões. Assim, a balança comercial fechou a terceira semana com déficit de US$ 117 milhões no acumulado do mês.
O crescimento nas importações foi influenciado pela ampliação das compras de pescado inteiro vivo, morto ou refrigerado (+50,8%), látex, borracha natural, balata, guta-percha, guaiúle, chicle e gomas naturais (+52,9%) e algodão em bruto (+807,4%) na Agropecuária. A média do setor foi influenciada, no entanto, pelo recuo das compras de trigo e centeio, não moídos (-24,2%), frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas (-45,4%) e soja (-88,8%).
O saldo acumulado refletiu o desempenho da balança na terceira semana, quando houve déficit de US$ 877 milhões, resultado de exportações no valor de US$ 4,503 bilhões e importações de US$ 5,38 bilhões. A corrente de comércio foi de US$ 9,883 bilhões.
O desempenho das exportações no mês, até a terceira semana, foi puxado pelo crescimento de 93% das vendas da Agropecuária, que somaram US$ 2,35 bilhões. Já na Indústria Extrativa, houve recuo de 14,2%, ficando em US$ 3,05 bilhões, enquanto a Indústria de Transformação também registrou aumento nas vendas, subindo 39,9% e atingindo US$ 8,93 bilhões. Na Agropecuária, os principais destaques foram o crescimento das vendas de milho não moído, exceto milho doce (+24,4%), café não torrado (+38,5%) e soja (+4.896,7%).
Nas importações, a Secex registrou queda de 16,7% nas compras de produtos de Agropecuária, que somaram US$ 259,35 milhões até a terceira semana do mês. Já na Indústria Extrativa as importações cresceram 384,2%, chegando a US$ 1,98 bilhão, enquanto a Indústria de Transformação aumentou as compras em 15,3%, alcançando US$ 11,96 bilhões.

Randolpho De Souza
Editor de Seguros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Quatro em 10 brasileiros pretendem pedir crédito nos próximos 90 dias

Intenção atingiu maior patamar desde junho de 2021; dívidas são o principal motivo.

Conab aponta para safra de café em 53,4 milhões de sacas

Nos quatro primeiros meses, país já exportou 14,1 milhões de sacas de 60 kg; volume é 10,8% menor que o exportado em igual período de 2021.

Ações judiciais em todo o país contra a privatização da Eletrobras

Questionados impactos tarifários, transparência e contratos de concessão

Últimas Notícias

Quatro em 10 brasileiros pretendem pedir crédito nos próximos 90 dias

Intenção atingiu maior patamar desde junho de 2021; dívidas são o principal motivo.

Healthtechs e edtechs rivalizam com fintechs por investidores

Startups de saúde e de educação se aproximam das empresas de tecnologia financeira na disputa pelos aportes

Mercados dão continuidade a movimento negativo visto desde ontem

Bolsas e commodities cedem, enquanto as curvas de juros dão um alívio; moedas são a exceção e avançam contra o dólar.

Conab aponta para safra de café em 53,4 milhões de sacas

Nos quatro primeiros meses, país já exportou 14,1 milhões de sacas de 60 kg; volume é 10,8% menor que o exportado em igual período de 2021.

Em caso de novo ataque hacker, 80% das empresas pagariam resgate

Senhas: sequências numéricas simples ainda são motivo de ataques cibernéticos.