Banco ABC Brasil: bons resultados, mesmo com baixo crescimento do crédito

Opinião do Analista / 12:37 - 7 de fev de 2012

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Banco ABC Brasil divulgou nesta segunda-feira antes da abertura do mercado suas demonstrações financeiras referentes ao quarto trimestre de 2011, reportando lucro líquido de R$ 60,6 milhões, em linha com nossa estimativa e 12,2% superior ao igual trimestre de 2010. A carteira de crédito do ABC Brasil retraiu 1,0% no trimestre, principalmente devido à carteira de crédito de corporate (empresas de maior porte). O segmento de pequenas e médias empresas, ou middle market (23% da carteira total), cresceu 6,2% e a principal área de atuação do banco (corporate: 77% da carteira) teve retração de 3,2%. O banco tem sido mais cauteloso na originação de créditos corporativos, dadas as características dessas operações (prazos mais longos e tickets médios elevados), especialmente nos casos de clientes mais alavancados. O progressivo aumento de participação de empresas de menor porte na carteira de crédito traz conseqüências positivas para a margem financeira, que no trimestre ficou relativamente estável (leve queda de 0,2 p.p. antes das provisões para perdas). A margem financeira após provisões aumentou de 4,5% para 4,7% do terceiro para o quarto trimestre. As condições de mercado e os ajustes na carteira levaram à elevação do nível de atrasos superiores a 90 dias, cuja representatividade em relação à carteira total saiu de 0,19% para 0,21%, de qualquer modo, o nível permaneceu baixíssimo. Na área corporate este indicador saiu de 0,09% para 0,11% e no segmento de middle market saiu de 0,51% para 0,50%. As despesas operacionais (pessoal + gerais e administrativas) vieram abaixo das stimativas. As despesas com pessoal mostraram crescimento no trimestre de 14,5%, compensado por redução de 3,6% nas despesas gerais e administrativas, ou seja, aumento de 7,8% no conjunto. Mantemos uma visão positiva sobre o ABC Brasil, com recomendação de Compra para ABCB4, com preço alvo de R$ 16,00 para Dez.12. Fonte: ABC Brasil, Agora Corretora de Valores e Bradesco Corretora de Valores Aloisio Villeth Lemos

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor