Banco Central chinês injeta 100 bilhões de iuanes no mercado

PBoC também injetou 200 bilhões de iuanes no mercado via a facilidade de empréstimos de médio prazo (MLF).

Mercado Financeiro / 11:12 - 17 de fev de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Banco Popular da China (PBoC, o Banco Central do país) injetou 100 bilhões de iuanes (US$ 14,33 bilhões) no sistema financeiro nesta segunda-feira.

O PBoC injetou o fundo através de acordos de recompra reversa de sete dias a uma taxa de juros de 2,4%.

Ao mesmo tempo, um total de 1 trilhão de iuanes em acordos de recompra reversa venceram no mesmo dia, resultando em uma retirada líquida de 900 bilhões de iuanes do mercado.

A ação visa a compensar o impacto do vencimento de recompras reversas e manter a liquidez no sistema bancário em um nível razoavelmente suficiente, segundo um comunicado publicado no site do PBoC.

Um acordo de recompra reversa é um processo em que o Banco Central compra valores dos bancos comerciais por licitação, com um acordo para vendê-los de volta no futuro.

Ainda na segunda-feira, o PBoC injetou 200 bilhões de iuanes no mercado via a facilidade de empréstimos de médio prazo (MLF), uma ferramenta introduzida em 2014 permitindo que os bancos comerciais e de política obtenham emprestado do Banco Central usando valores mobiliários como garantia.

 

Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor