Barato que sai caro

Para os que insistem em dizer que a telefonia estatal era cara e entrou no país das maravilhas após a privatização, vai aí uma continha: o plano de expansão saía por R$ 1.180, parcelados em 36 vezes, o que dava R$ 32,77 por mês. Somados ao valor da assinatura (R$ 0,61), dava um gasto fixo mensal de R$ 33,38. Menos do que os R$ 33,51 cobrados somente de assinatura residencial no Rio de Janeiro, por exemplo. Com a diferença extra de que, antes da privataria, após 36 meses a conta fixa caía para os R$ 0,61 e o comprador ainda ficava com os papéis da Telebrás – talvez o maior programa de venda de ações já feito no Brasil – e que poderiam render, nos bons tempos da bolsa, até três vezes do que se pagara.

Ralo
A Intelig, a exemplo de outras teles, se queixa dos resultados no Brasil. Uma administração melhor talvez melhorasse os resultados: um cliente recebeu uma conta – em três páginas – com a cobrança de uma singela ligação interurbana no valor de R$ 0,66 – sendo que R$ 0,22 eram impostos.

No ar
A Infraero e o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) anunciam hoje os três finalistas do concurso que elegerá o melhor projeto para construção do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, de Florianópolis. É a primeira vez que a estatal responsável pelos aeroportos brasileiros promove um concurso público para escolha de projeto arquitetônico. Os próximos deverão ser os de Uberlândia e Campinas.

Contramão
Pete Stark, vice- presidente de relações industriais da IHS Energy, consultoria especializada, contesta preocupações do mercado com suprimento de petróleo. “Contra um histórico de altos preços do petróleo, medo sobre reduções no Iraque e aumento massivo da demanda previstos na China e Índia, a IHS está prevendo que a capacidade de produção aumentará durante os próximos quatro anos para um nível que atenderá ao consumo e poderá até permitir uma redução dos preços.”
Além de importantes projetos em andamento na Nigéria, Angola, Brasil, Rússia e Cazaquistão, existem vários outros projetos menores a serem desenvolvidos em países que vão desde a Noruega até o Vietnã. A previsão da consultoria é que capacidade de produção global aumentará para aproximadamente 85,5 milhões de barris por dia até 2008.

Soberania
“A Índia, símbolo no passado de estagnação, a ponto de inspirar o neologismo Belíndia, hoje faz com que a Bélgica represente, nessa palavra composta, o elemento de crescimento baixo, enquanto ela se descreve a si mesma como “shining”, a Índia que reluz.” Assim o embaixador Rubens Ricupero sintetizou, em artigo publicado no fim de semana na Folha de S.Paulo, o simbolismo mais poderoso da opção indiana pela recusa à ortodoxia do FMI. De passagem, serve de contraponto para o encolhimento de países que insistem em trilhar o caminho inverso.

Espelho meu
Segundo 88,1% dos entrevistados numa enquete eletrônica o Brasil de Lula não é o melhor do que o Brasil de FH. Apenas 11,9% concordam com a propaganda petista. Os resultados poderiam ser considerados expressivos para os tucanos, não fosse pequeno detalhe: foram produzidos numa das ante-salas do PSDB: a revista eletrônica Primeira Leitura. A ressalva, porém, não retira do tucanato um motivo para comemorar: pelo menos dentro de casa, continuam imbatíveis.

DNA
A reportagem publicada pelo The New York Times revela que a recente mudança no alto comando do jornal foi insuficiente para extirpar do periódico o espírito de Jason Blair. A matéria do correspondente do jornal norte-americano no Brasil, Larry Rother, mantém todas as características da escalada de Blair no NYT, no qual se notabilizou mais pela ficção e má fé que pela qualidade do seu jornalismo.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEscurinho
Próximo artigoBola fora

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.