BB Asset: mudanças no fundo de criptoativos para ampliar acesso

148
Agência do Banco do Brasil (Foto: divulgação)
Agência do Banco do Brasil (Foto: divulgação)

Criptoativos Full LP FIC FI, ampliando o acesso aos investimentos em criptoativos para todos os públicos. Essas mudanças, que entraram em vigor nesta quarta-feira, incluem a abertura do fundo para investidores em geral, a melhoria nas condições de liquidez e a redução significativa do valor mínimo de aplicação.

O fundo, que inicialmente era restrito a investidores qualificados e tinha um valor de aplicação inicial de R$ 1.000,00, agora pode ser acessado por qualquer investidor com apenas R$ 0,01. Além disso, a liquidez foi ajustada para D+1 (cotização de resgate) e D+6 (crédito em conta), facilitando o acesso e a flexibilidade para os investidores.

Mário Perrone, diretor Comercial e de Produtos da BB Asset, destaca que “essa mudança é um marco na democratização do acesso aos criptoativos no Brasil. Estamos atendendo a uma demanda crescente por parte de nossos clientes, que desejam diversificar seus investimentos e aproveitar as oportunidades que os ativos digitais oferecem. Com essas alterações, tornamos o investimento em criptoativos acessível a todos, independentemente do valor a ser investido.”

O Banco do Brasil explicou em nota que as alterações realizadas pela BB Asset estão em linha com a Resolução 175 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que permite que fundos com 100% do patrimônio no exterior sejam acessíveis a todos os investidores.

Espaço Publicitáriocnseg

Com mais de 35 anos de experiência no mercado financeiro, a BB Asset administra atualmente cerca de R$ 1,6 trilhão em fundos, sendo reconhecida pela sua solidez e expertise por agências de classificação de risco como Fitch e Moody’s.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui