BC chinês emite letras de 10 bilhões de iuanes em Hong Kong

'Emissão é propícia para enriquecer a série de produtos de investimento com alta classificação de crédito', diz PBoC.

Internacional / 11:26 - 26 de mar de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Banco Popular da China (PBoC, o Banco Central do país) emitiu nesta quinta-feira 10 bilhões de iuanes (US$ 1,41 bilhão) em letras do Banco Central em iuanes de seis meses em Hong Kong com uma taxa de juros de 2,19%.

No contexto do recente aumento da volatilidade do mercado financeiro global, a emissão das letras do BC em iuanes em Hong Kong ainda é amplamente bem recebida por investidores estrangeiros, destacou o PBoC em um comunicado online.

Investidores institucionais, como bancos, Bancos Centrais e fundos dos EUA, Europa, Ásia e outros países e regiões, bem como uma série de organizações financeiras internacionais, participaram da assinatura, com o total de ofertas acima 35 bilhões de iuanes, 3,5 vezes a circulação.

Isso indica que os ativos em iuanes têm uma forte atração para investidores estrangeiros e também reflete a confiança dos investidores globais na economia da China, avaliou a instituição.

Desde novembro de 2018, o PBoC estabeleceu gradualmente um mecanismo normal para a emissão de letras do Banco Central em iuanes em Hong Kong por meio de sua emissão com vencimentos de três meses, seis meses e um ano em uma frequência relativamente estável.

Esta emissão é de rolagem e, depois disso, o saldo das letras do PBoC em iuanes em Hong Kong ainda é de 80 bilhões de iuanes, destacou a instituição.

"A emissão estável e contínua de letras do Banco Central em iuanes em Hong Kong é propícia para enriquecer a série de produtos de investimento em iuanes com alta classificação de crédito e as ferramentas de gestão de liquidez do iuanes no mercado de Hong Kong", diz o comunicado.

A emissão pode ajudar a atender às necessidades dos investidores no mercado offshore, melhorar a curva de rendimento do iuanes offshore, impulsionar o desenvolvimento do mercado monetário offshore do iuanes, e impulsionar outros emissores a emitirem títulos em iuanes no mercado offshore para promover a internacionalização da moeda chinesa, apontou o Banco Central.

 

Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor