BC fixa prazo para atualizar investimento estrangeiro

Mercado Financeiro / 20:26 - 8 de fev de 2017

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O prazo para as empresas brasileiras que detêm investimento estrangeiro em seu capital social atualizarem as informações no Banco Central (referente à data-base de 31 de dezembro de 2016) será 31 de março próximo. O novo prazo foi estipulado por meio da Circular nº 3.822, de 20 de janeiro de 2017, emitida pelo Banco Central.

De acordo com o advogado da Andersen Ballão Advocacia, Diego Beyer, de forma geral, as informações que serão prestadas pelas companhias devem ser referentes aos valores do patrimônio líquido e do capital social integralizado de empresa receptora da capital estrangeiro. “Exceto as empresas com patrimônio líquido ou ativos com soma superior a R$ 250 milhões, que deverão entregar informações mais detalhadas, trimestralmente, por intermédio da Declaração Econômico Financeira”, esclarece.

Outra alteração sobre capital estrangeiro e seu registro no Banco Central do Brasil se refere à Resolução n° 4.533/2016, publicada em 24 de novembro de 2016, que altera a Resolução n° 3.844/2010. Entre as principais disposições estão: a regulamentação quanto à constituição de mandatários (pessoas físicas ou jurídicas) com poderes para acessar o sistema e realizar consultas e alterações; a possibilidade do investidor constituir mandatários capazes de acessar o sistema a fim de consultar os registros e a responsabilidade exclusiva da receptora de investimentos pelas informações prestadas.

Beyer acrescenta que as empresas que possuem investimento estrangeiro em seu capital social devem ficar atentas às novas determinações introduzidas pela Circular n° 3.814/2016, publicada em 07 de dezembro de 2016. São elas: alguns registros passam a ser automáticos e serão realizados com base nas operações de câmbio; à sociedade receptora cabe a atualização dos registros de patrimônio líquido e capital social integralizado; o capital social integralizado e patrimônio líquido devem ser atualizados em até 30 dias após o evento que altera tal capital; as informações do patrimônio líquido deverão ser declaradas anualmente, até 31 de março, com data-base de 31 de dezembro do ano anterior.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor