BC realiza leilão de swap cambial pelo terceiro dia seguido

Futuros de Nova Iorque, Europa e Ásia sobem nesta manhã, com alta do petróleo e queda no índice DXY.

Nesta sexta-feira os investidores são motivados pelas expectativas pelo IGP-10 de outubro e IBC-Br de agosto, bem como a nova oferta de US$ 1 bilhão em leilão de swap cambial, feito pelo Banco Central por três dias consecutivos. São monitorados o presidente do BC, Roberto Campos Neto, em evento do Goldman Sachs, e Bruno Serra, diretor de Política Monetária, em compromisso público. Os indicadores de atividade interna e de inflação devem impactar o mercado de juros, ao passo que o mercado aguarda os discursos de Campos Neto e Bruno Serra. O dólar pode experimentar alívio da pressão nas primeiras horas de negócios, devido ao leilão de swap cambial a ser realizado pelo Banco Central, bem como a redução de sua força no exterior. Contudo os temores sobre a questão fiscal, inflacionária e de atividade interna e global por conta da crise energética devem voltar a pressionar a moeda. Na Bolsa, o Ibovespa deve se beneficiar da alta do petróleo e dos mercados no exterior, porém as ações do setor de energia estão no radar do investidor, após a defesa da reversão da bandeira de escassez hídrica da conta de luz pelo presidente Jair Bolsonaro. O contrato futuro de índice Bovespa era negociado em leve alta de 0,02% às 9h06 desta manhã, enquanto o dólar comercial negociava em queda de 0,46% neste mesmo horário.

Nos EUA, os negócios devem ser guiados pelos indicadores de vendas no varejo de setembro e as leituras de outubro do sentimento do consumidor, bem como o índice Empire State. Em Nova Iorque os índices futuros são negociados no positivo, assim como as principais Bolsas europeias, ao passo que o petróleo e os juros dos treasuries sobem e o índice DXY cai. Esse bom humor também é motivado pela divulgação de balanços positivos de grandes bancos americanos. Às 7h18, no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,37%, o S&P 500 avançava 0,32% e o Nasdaq se valorizava 0,27%. Na Europa, a Bolsa de Londres subia 0,25%, a de Paris avançava 0,40% e a de Frankfurt se valorizava 0,33%. Entre os treasuries, o juro da T-note de dois anos caía a 0,350%, de 0,362%% no fim da tarde de ontem, mas o da T-note de 10 anos subia a 1,546%%, ante 1,515%; e o do T-bond de 30 anos avançava a 2,053%, ante 2,016%. O índice DXY tinha viés de baixa de 0,02%, a 93,937 pontos. O euro subia a US$ 1,1607, de US$ 1,1603, e a libra avançava a US$ 1,3731%, ante US$ 1,3685. Na Ásia o cenário também foi positivo com o fechamento das Bolsas em alta. Na China, o Xangai Composto subiu 0,40%. O japonês Nikkei avançou 1,81% em Tóquio, enquanto o Hang Seng registrou alta de 1,48% em Hong Kong. O sul-coreano Kospi se valorizou 0,88% em Seul. Na Oceania, a Bolsa australiana também acompanhou Wall Street, e o S&P/ASX 200 avançou 0,69% em Sydney. Às 7h25, o dólar subia a 114,28 ienes, ante 113,60 ienes no fim da tarde de ontem. Os contratos futuros de petróleo também sobem, com crescente indicação de escassez de oferta para os próximos meses. Às 7h25, o barril do petróleo WTI para novembro subia 0,93% na Nymex, a US$ 82,06, enquanto o do Brent para dezembro avançava 0,90% na ICE, a US$ 84,76.

.

Yuri Pasini

Trader Mesa Câmbio do Travelex Bank

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Contração seguida do PIB configura recessão técnica

A quinta-feira foi marcada pela repercussão dos dados divulgados sobre o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos...

Ministro ‘terrivelmente evangélico’ já tem opositores

O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu nesta quinta-feira que a posse de André Mendonça será no dia 16 de dezembro, às 16 horas. A...

Parlamento gaúcho na luta contra liquidação da Ceitec

TCU suspendeu em setembro a desestatização da única estatal que fabrica semicondutores na AL.

Últimas Notícias

Contração seguida do PIB configura recessão técnica

A quinta-feira foi marcada pela repercussão dos dados divulgados sobre o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos...

Renova Energia fecha negócio da Brasil PCH

A Renova Energia, em recuperação judicial, concluiu nesta quinta-feira a venda de sua posição majoritária na Brasil PCH, sociedade que reúne 13 usinas de...

ANP aprova novas regras para firmas inspetoras de combustíveis

A Diretoria da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou nesta quinta-feira (02) a resolução que revisa os requisitos necessários para...

Dia de alta para Petrobras e Braskem

A quinta-feira foi um dia de propensão a risco. “Tivemos uma alta bastante expressiva de alguns papéis na bolsa como Petrobras e Braskem. A...

B3 faz leilão do Fundo de Investimentos da Amazônia

Dia 16 de dezembro, a B3 realizará o leilão de valores mobiliários integrantes da carteira de ações do Fundo de Investimentos da Amazônia (Finam),...