Beber na fonte

“Está confirmada a origem da tese do Delfim (Netto, do PMDB paulista) de déficit nominal zero, contemplada no PAC, inclusive”. O comentário é do economista Rodrigo Ávila, ligado à Rede Jubileu Sul, sobre entrevista do vice-diretor do Departamento de Pesquisa do FMI, Charles Collyns, que defendeu mais arrocho fiscal, desta vez não para atrair capital estrangeiro, mas para refutá-lo. Ávila denuncia que o técnico do FMI insiste na tese de que produzindo superávits primários elevados o país poderia baixar a taxa de juros, ficando menos atraente para o capital financeiro.

Turquia ou Argentina?
“Há 10 anos estamos fazendo superávits primários até maiores do que os recomendados pelo FMI e continuamos disputando com a Turquia a liderança mundial na taxa de juros”, frisa Ávila, lembrando que a Argentina tem meta menor para o superávit primário (3%) e pratica juros negativos.

Valor da CPMF
Segundo a Previdência Social, no ano de 2005 foram registrados 491.711 acidentes de trabalho, o que representa 14 acidentes a cada 15 minutos.  No total, 2.708 óbitos, um a cada três horas. A soma desses números aos casos de doença do trabalho, incapacidade temporária e permanente, afastamentos de até 15 dias e de períodos mais longos, custou ao Brasil, nesse mesmo ano, R$ 39,32 bilhões.
Dentre as máquinas analisadas de 2002 a 2005, as que provocaram maior número de acidentes foram as prensas e similares, que lideraram o ranking com 21%. A principais causas foram: não utilização dos equipamentos de proteção; desobediência a procedimentos; negligência e imprudência pessoal; terceirização; máquinas perigosas sem dispositivos de segurança; e quebras mecânicas.

Espetáculo
O faturamento das 500 maiores empresas brasileiras presentes no ranking “As Melhores da Dinheiro” atingiu R$ 1,3 trilhão em 2006. Em 2005, esse número foi de 1,16 trilhão. Já levantamento feita por uma consultoria com informações de 290 companhias de capital aberto presentes no ranking deste ano mostra que o lucro somado pulou de R$ 91 bilhões, em 2005, para R$ 98 bilhões, ano passado. Agora, em 2007, deve passar de R$ 110 bilhões.

PPP larga
Os empresários fluminenses do setor de informática querem assegurar participação na futura cobertura do estado por banda larga para acesso à Internet. Para tanto, realizam nesta sexta um fórum no qual apresentam suas demandas no projeto de parceria pública privada em formatação no governo. O encontro ocorre no Centro Empresarial Rio (Praia de Botafogo 228 – Andar P), das 14h às 18h, com inscrições gratuitas pelo e-mail [email protected]

Rio em foco
UFRJ e ABP/SBPRJ promovem fórum para debater qualidade de vida no Rio, no próximo dia 26, no Fórum de Ciência e Cultura. “Rio, que cidade é essa?” terá as participações da cineasta Lúcia Murat, do historiador Joel Rufino e do grupo Nós do Morro. A entrada é franca. Paralelamente, haverá mostras de fotografia como Olhares da Favela. Mais informações: www.sbprj.org.br

Senhora
A escritora May Mac Dowell recebe nesta sexta, na Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro, às 16h, o Prêmio Geraldo França de Lima, na categoria romance, concedido pela União Brasileira de Escritores ao livro Senhora do Tempo.

Tropa de elite
Às vezes, números frios de mortos e feridos não deixam ver a dimensão humana do confronte nas favelas do Rio de Janeiro. Baleado na operação policial na Coréia, o delegado Rodrigo de Oliveira, chefe do Core, tentava socorrer uma mãe que, com a filha, era alvo de traficantes com uma metralhadora. O delegado do Core, conhecido por estar sempre à frente dos homens que comanda mesmo nas missões mais perigosas, acabou baleado no pescoço. A providência divina fez com que a bala não atingisse a coluna e Oliveira deve ter alta em breve.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLucro certo
Próximo artigoContra a baixaria

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...