Belarus recebe novo lote de vacinas chinesas contra a COVID-19

China e Belarus assinaram um documento sobre transferência de vacinas, depois que receberam um novo lote contra o coronavírus na quinta-feira.

A ajuda com vacinas contra a COVID-19 fornecida à Belarus pelo governo chinês chegou em 19 de fevereiro de 2021, no aeroporto em Minsk, Belarus.

Xinhua - Silk Road

 

MINSK, 11 Nov (Xinhua) – China e Belarus assinaram um documento sobre transferência de vacinas, depois que receberam um novo lote contra o coronavírus na quinta-feira.

Desde o início da pandemia COVID-19, China e Belarus têm se apoiado mutuamente, com fornecimento de suprimentos médicos e trocando experiências no combate à pandemia, disse o embaixador chinês Xie Xiaoyong.

Xie observou que o governo chinês forneceu à Belarus quatro lotes de vacinas contra o coronavírus, demonstrando a boa relação entre os dois países e a amizade entre os dois povos.

As vacinas chinesas ajudarão a Belarus a combater o coronavírus, e a China está disposta a continuar no apoio a Belarus, dentro de sua capacidade possível e unir as forças com Belarus para construir uma comunidade comum de saúde para toda a humanidade, disse Xie.

Dmitry Pinevich, ministro da Saúde de Belarus, disse que Belarus foi o primeiro país a fornecer ajuda humanitária à China no início da pandemia. Após a COVID-19 ter se alastrado por Belarus, a China foi também um dos primeiros países a oferecer assistência. Especialistas médicos chineses compartilharam sua experiência no diagnóstico e no tratamento para a COVID-19, bem como em medidas de prevenção e controle, fornecendo firme apoio a Belarus na sua batalha contra a pandemia.

Até 11 de novembro, a Belarus havia registrado 621.689 casos confirmados de COVID-19, com 4.805 mortes. Fim

Leia também:

Mídia russa: China comprometida à desigualdade de vacina global

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Brilhante comércio de cerejas entre a China e o Chile

Um total de 356.000 toneladas de cerejas foram exportadas do Chile durante a temporada 2021-2022, com 88% do total indo para a China, de acordo com a iQonsulting, uma empresa de consultoria, com sede em Santiago, capital do Chile.

Empresa chinesa construirá parque de ciências agrícolas em Paracatu

A Prefeitura de Paracatu, no estado brasileiro de Minas Gerais, assinou um acordo com uma empresa chinesa para abrigar um parque de ciências agrícolas, visando construir o maior centro sul-americano de pesquisa e desenvolvimento de sementes de soja e milho e da cadeia de suprimentos.

FMI Eleva pesos de renminbi e dólar na cesta de SDR

O Fundo Monetário Internacional anunciou no sábado um aumento no peso do renminbi chinês e do dólar americano na cesta de Direitos Especiais de Saque (SDR) após concluir a revisão quinquenal.

Últimas Notícias

Eletrobras anuncia lucro de R$ 2,7 bi no primeiro trimestre

Resultado foi gerado por redução de custos e contratos bilaterais; comissão da Câmara discute impacto da privatização.

Brasil deverá atingir 12,5% da produção mundial de algodão até 2030

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, em março, as cotações da commodity subiram em 5,41%.

TSE autoriza ‘vaquinha virtual’ para financiar candidaturas

Eleitores agora podem contribuir com os seus candidatos.

Botijão de gás poderia custar R$ 60

Segundo Fernando Siqueira, com média de R$ 114, aproximadamente, o botijão chega a custar até R$ 160.

IGP-10 varia 0,10% em maio

Queda verificada em abril e maio nos preços de grandes commodities agrícolas e minerais contribuiu para queda da inflação ao produtor.