31.1 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, janeiro 20, 2021

Beneficiários

Quais políticas públicas são financiadas pelo esforço dos contribuintes, e quem são os beneficiários destas políticas? O Ipea promete responder estas duas perguntas em estudo que divulga nesta terça-feira sobre a carga tributária bruta. O trabalho mostra, por áreas, os principais programas e ações, as despesas, os resultados em 2008, quanto representam do PIB e os dias de contribuição necessários para cada um dos programas e ações do Governo Federal.

Cartórios públicos
Está bastante adiantado na Corregedoria-Geral da Justiça do Rio de Janeiro o projeto legislativo para modificar e modernizar as funções notariais no estado, de maneira a alinhar as antigas práticas notariais e cartoriais com o que ocorre em todo o mundo. Por este projeto, os serviços notariais passarão a ser feitos por advogados treinados, concursados e com prerrogativas que os farão participar da autoridade publica. Os serviços de registros passarão a ser feitos por cartórios subordinados diretamente à função pública. O período de transição será curto, respeitando-se os direitos adquiridos legitimamente e os empregos decorrentes da atividade.
Segundo o corregedor geral, desembargador Roberto Wider, os preços dos serviços poderão ser reduzidos para a população e não haverá perda de receita para as instituições públicas que participam do sistema. No Rio de Janeiro existem 502 cartórios, sendo 405 privatizados e 97 oficializados (cujo titular é um funcionário da justiça e que não tem lucros sobre a arrecadação dos serviços).

Casa própria
As vendas de imóveis em São Paulo, no primeiro quadrimestre, cresceram 8,6%, em relação ao mesmo período de 2008, de acordo com o indicador Vendas Sobre Oferta (VSO), do Departamento de Economia do Secovi-SP. O crescimento, no entanto, ocorre em ritmo inferior ao registrado ano passado, como admite o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci: “Logicamente, o desempenho deixa a desejar em relação aos primeiros quatro meses de 2008, quando, a cada mil unidades ofertadas, vendiam-se 141. Porém, está próximo da média de igual período de 2006, de 8,8%”, compara Petrucci.

Desova
Com a venda de 1.953 unidades habitacionais, em abril, a cidade de São Paulo alcançou a marca de 6.784 unidades comercializadas nos quatro primeiros meses do ano. O Secovi-SP destaca a diferença entre a quantidade de lançamentos e vendas este ano. De acordo com a Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp), de janeiro a abril, foram lançadas na capital paulista 4.215 unidades e vendidas, 6.784. O total de moradias vendidas foi 61% superior ao de unidades lançadas: “Além de se adaptar à realidade, os empreendedores devem estudar a atual conjuntura para sentir a temperatura do mercado antes de lançar eventuais projetos que tenham em estoque”, recomenda o presidente do Secovi-SP, João Crestana.

Crise
Joel Rennó, ex-presidente da Petrobrás e da Vale do Rio Doce, fará palestra na Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg-Rio) nesta terça-feira, sobre “A Crise Econômica Mundial e seus Reflexos no Brasil”. A palestra será proferida no XXXV Ciclo de Estudos de Política e Estratégia. Informações: (21) 2242-7195 / 2221-0373.

Feira
Pólo industrial em pleno aquecimento, Itaguaí se prepara para receber mais uma edição da sua Feira Agropecuária, a Expo 2009, que acontecerá entre os dias 1 e 5 de julho. A Marko Sistema Metálicos apoia o evento, que faz parte da comemoração pelos 191 anos da cidade.

Leão mais lento
A crise e as reduções de tributos para estimular a economia fizeram com que os brasileiros atingissem a marca de R$ 500 bilhões em impostos para os governos federal, estaduais e municipais somente nesta terça-feira, cinco dias depois do que ocorreu em 2008, segundo os dados do Impostômetro, painel eletrônico localizado no prédio da Associação Comercial de São Paulo que registra segundo a segundo quanto o brasileiro paga de impostos. Os cálculos são de acordo com estimativas feitas pelo Instituo Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).
“Mesmo com a leve queda de arrecadação em 2009 e com a redução do IPI prorrogada pelo governo, prevemos que novamente o valor de R$ 1 trilhão será ultrapassado, chegando a R$ 1,030 trilhão até o fim de 2009”, comenta o presidente do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral.

Artigo anterior“Arraiá” de impostos
Próximo artigoNunca na História
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportação de cachaça para mercado europeu cresceu em 2020

Investimentos será de R$ 3,4 milhões em promoção; no Brasil, já cerveja deve ficar entre 10 e 15% mais cara em 2021.

UE planeja iniciar gastos de grande fundo de recuperação em meses

Incerteza econômica na Alemanha continua em 2021; economista mantém previsão de crescimento do PIB do país em +3,5%.

Exterior abre positivo e Copom no radar interno

Na Ásia, Bolsas fecharam sem sinal único; Hong Kong registrou avanço de 1,08%.

Índice Ibovespa futuro opera entre perdas e ganhos

No momento, o futuro do índice Ibovespa está em alta de 0,03% e o futuro do dólar está em queda de -0,34%.

Comportamento indefinido

Ontem, logo cedo, Europa seguia a trilha de alta dos mercados da Ásia, o mesmo acontecendo com o mercado americano.