Bilhete premiado

Contas do ex-prefeito e candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro Cesar Maia lançam dúvida sobre o programa de bilhete único implantado pelo governo fluminense. Em debate na Band, o governador, candidato à reeleição, Sérgio Cabral falou em 1,2 milhão de viagens realizadas desde fevereiro. Porém, em matéria na imprensa, o secretário de Transportes, Sebastião Neto, fala que foram 76 milhões de viagens no mesmo período.
Como Cabral não teria interesse em diminuir a importância do programa, fica a dúvida: porque tamanha discrepância? O número de viagens implica o tamanho do subsídio que as empresas de ônibus recebem. O governador se enganou? A Assembléia Legislativa teria coragem de abrir os dados da Fetranspor?

Coisa rara
O Clube Marina da Barra (RJ) está desenvolvendo um projeto chamado Marina Cultural. Numa atitude digna de ser seguida, utiliza seu espaço e emprega seus recursos, inclusive financeiros, para investir em atividades culturais. A iniciativa é da abnegada Telma Flick, que coordena as atividades abrangendo múltiplas áreas (artes plásticas, poesia, economia, geopolítica).

Contrata-se
O IBGE informou nesta segunda-feira que fará uma nova seleção de recenseadores para trabalhar no Censo 2010 nos estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina, principalmente. Segundo o presidente do instituto, Eduardo Pereira Nunes, devem ser contratados cerca de 2 mil funcionários – 1,7 mil para o interior de São Paulo – para dar mais agilidade às entrevistas, atendendo municípios com poucas inscrições no concurso ou que tiveram número alto de desistências.
O anúncio confirma nota desta coluna sobre o alto número de desistências, diante dos baixos ganhos.

Divórcio
Qual casamento, a dissolução parcial ou total das sociedades empresárias limitadas e anônimas de natureza familiar pode resultar em problemas. A “Dissolução societária e apuração de haveres dos sócios” é tema de curso no Ibef-Rio, dia 26 próximo.

Churrascão
O Grupo Marfrig – processador de aves, suínos e bovinos que, em junho, comprou a empresa estadunidense Keystone Foods por US$ 1,26 bilhão – viu seu lucro líquido no segundo trimestre alcançar R$ 127,4 milhões, um salto de 206% em relação aos três meses anteriores, quando somara R$ 41,7 milhões. No ano, o ganho atinge R$ 170 milhões. Puxada pelo aumento das vendas de carne a partir das operações no Brasil, a receita bruta da Marfrig chegou a R$ 3,8 bilhões no segundo trimestre, 10% acima do trimestre anterior. Nos seis primeiros meses do ano, a receita alcança R$ 7,2 bilhões, 43% superior ao primeiro semestre de 2009. Em seis meses, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) soma 8%.

Nota zero
Até quando o Ministério da Educação vai permitir que empresas sem qualquer relação com o setor, exceto a obsessão pelo lucro fácil, continuem a tratar a Educação como simples commodity?

Artigo anteriorMilagrosos
Próximo artigoGaroto antipropaganda
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

A Disneylândia espacial dos trilionários

Jornada nas estrelas escancara a desigualdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Balanços guiarão, aparentemente, os mercados hoje

Europa e Nova Iorque precavidas, Ásia continua em queda livre.

Confiança da construção atinge maior nível desde março de 2014

Índice teve alta de 3,3 pontos e chegou a 95,7; já inflação do setor cai para 1,24% em julho.

IPCA-15 apresentou alta de 0,72% em julho

Maiores contribuições vieram da categoria habitação (2,14%), que contribuiu com 0,32%, e de transporte (1,07%), que adicionou 0,22%.

Itaú Unibanco deixa administração da XP

Decisão foi tomada no último dia 23, após análise concorrencial e prudencial; cisão foi aprovada pelo Banco Central.

Abertura de mercado

Após fim de semana tenso, segunda é sempre de trégua, pela ausência de parlamentares em Brasília, quanto mais em período de recesso.