Black Friday deve ter crescimento de 14,7% neste ano

Intenção de compras saltou de 76,5% para 87,75%; data deve ter aumento de 52% em tentativa de fraudes no comércio eletrônico.

A Black Friday deste ano acontece no dia 26 de novembro. De acordo com pesquisa da Conversion, que consultou 400 brasileiros conectados à internet, houve um aumento na intenção de compra na Black Friday entre os consumidores. Em 2020, 76,50% dos brasileiros realizaram compras na data, enquanto para 2021, a expectativa é de que esse número suba para 87,75%.

Apesar da crise sanitária estar diminuindo, no entanto, o comércio eletrônico segue como uma tendência, agora como uma escolha própria dos consumidores, considerando a comodidade e facilidades de comprar sem sair de casa. Segundo a pesquisa, 72% dos entrevistados pretendem comprar virtualmente, seja em sites, lojas virtuais (56,98%) ou até mesmo em aplicativos de compras (14,81%). Ainda, 62,96% dos consumidores revelaram escolher as compras pela internet por medo do contágio do coronavírus. No ano passado, este número era de 75,3%.

Segundo a pesquisa com relação à faixa de gastos para a data em novembro, consumidores estão preparados para realizar grandes compras. 29,78% dos entrevistados pretendem gastar entre R$ 500,01 e R$ 1.000 no período da Black Friday, enquanto apenas 4,56% planejam gastar até R$ 150.

Estes dados estão atrelados aos interesses dos respondentes, já que a maioria dos consumidores (86,04%) afirmou que pretende aproveitar a data para fazer compras de Natal. Inclusive, 81,77% também informaram que os preços mais baixos são o maior motivador para a realização das compras. Como a data é conhecida por incentivar os descontos e preços mais baixos, a pesquisa também buscou compreender o que os consumidores mais consideram para decidir realizar uma compra. O preço do produto é disparado o principal fator, com 83,48%, seguido de ser uma loja conhecida para efetuar a compra (54,7%), ter selos de segurança (38,18%) e ter boa avaliação no Reclame Aqui (37,89%). Ou seja, para os lojistas, é importante investir bem em uma plataforma segura, transmitindo confiabilidade e transparência aos futuros clientes, além de preparar um bom atendimento para uma rápida resolução de possíveis problemas e marcar presença na internet para se tornar uma loja conhecida e relevante.

Ainda de acordo com a pesquisa, o item mais desejado pelos consumidores são os celulares, representando 66,67% das intenções de compra. Eletrônicos e eletrodomésticos também compõem o topo da lista, com 60,68%, seguido da categoria de moda & acessórios, com 40,46%. Calçados (40,46%), casa & móveis (25,93%) e cosméticos (23,36%) também aparecem como categorias mais desejadas na Black Friday.

Apesar do setor de turismo estar em retomada, após grande impacto da pandemia, a categoria de turismo & viagens aparece na lista sem grande destaque. Apenas 12,82% dos consumidores pretendem usar a Black Friday para investir em uma futura viagem, por exemplo.

O estudo também analisou os varejos eletrônicos favoritos dos entrevistados para a realização de compras na Black Friday. Em primeiro lugar, a Americanas surge com 17,67% da preferência dos consumidores, seguido de Magazine Luiza e Amazon, 14,9% e 11,98% da preferência, respectivamente. Casas Bahia (9,83%), Mercado Livre (9,68%) e Shopee (6,76%) também aparecem na lista de possíveis comércios eletrônicos escolhidos para compras.

Já de acordo com a ClearSale, empresa especializada em soluções antifraude nos mais diversos segmentos, a fraude no varejo deve crescer 52% na Black Friday de 2021. Em quantidade de tentativas, em 2020 houve 22.467 pedidos fraudulentos, sendo 9.822 no dia 26 de novembro e 12.645 no dia 27. Já para 2021, a estimativa é que o comércio eletrônico registre 34.089 pedidos fraudulentos, sendo 14.834 no dia 25 de novembro e 19.255 no dia 26.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Anatel recebe cerca de 1 milhão de queixas

Reclamações foram contra serviços de telefonia, internet e TV.

Ação civil para incluir fonte solar em leilão de energia

Associação do setor fala em 'tratamento isonômico para empreendimentos fotovoltaicos participarem de leilões do Governo Federal.'

‘Política do calendário eleitoral reduz preço da gasolina’

Combustível recuou quase 10%; para Deyvid Bacelar, Bolsonaro tirou do preço o ICMS, que ia para escolas, hospitais... mas não mexeu no PPI'.

Últimas Notícias

Mercado imobiliário dos EUA entra em recessão

Seis em 10 norte-americanos temem não conseguir pagar suas hipotecas em 2023.

Nubank: resultado do 2T22 e a perspectiva de recuperação das ações

Destaque para captação de clientes, mas risco de inadimplência é alto.

Rio CVB: Receita do Rock in Rio acima de US$ 158 milhões

Evento deve gerar pagamento de US$ 7,9 milhões em impostos à cidade.

Anatel recebe cerca de 1 milhão de queixas

Reclamações foram contra serviços de telefonia, internet e TV.

Europa admite 2 pesos na crise na Ucrânia e em Gaza

Cinismo típico da mentalidade colonial