Blindagem

A possibilidade de o presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, se tornar o responsável direto pela administração das refinarias da empresa reflete o grau de preocupação da estatal com a indústria das liminares. Em alguns casos, oficiais de Justiça chegam a setores intermediários da Petrobras para cobrar o cumprimento de liminares que garantem o não pagamento de impostos nos fins das tardes de sexta-feira, quando a possibilidade de reação jurídica é escassa. Com Dutra como único responsável formal, talvez alguns juízes, como diz aquela propaganda, venham a rever velhos conceitos.

Vanguarda
Na última década, a produção de petróleo nacional, a cargo da Petrobras, cresceu 10% ao ano contra 1% da média das outras empresas. A revelação foi feita pelo diretor de Obras e Abastecimento da Petrobras, Rogério Manso, durante a sessão realizada segunda-feira à noite pela Assembléia  Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) em homenagem ao cinqüentenário da  estatal: “Estamos em sexto lugar na produção de petróleo entre as empresas de  capital  aberto”, destacou Manso.
Realizada por iniciativa conjunta do deputado estadual Paulo Ramos (PDT) e o vereador Ricardo Maranhão (PSB), a sessão foi realizada no lugar que serviu de palco à criação da empresa, em 1953: o Plenário  Barbosa  Lima  Sobrinho.

Periferia
“É falso o dilema de que temos que acabar com a pobreza e só depois cuidar do desenvolvimento. É o conhecimento que fará o país conquistar um lugar de respeito perante as outras nações e sair da periferia tecnológica que se encontra”, afirma o presidente do Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia e secretário estadual do Rio, Fernando Peregrino, que participa hoje, às 10h, de uma audiência pública na Comissão de Educação do Senado sobre “Impacto da Reforma Tributaria na Ciência e Tecnologia”. Participam também Eduardo Krieger, presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), e Ennio Candotti, presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Peregrino irá defender que os recursos de ciência e tecnologia não sejam contingenciados e pedirá que a lei seja modificada para permitir o fomento tecnológico das empresas nacionais. “O Estado tem usar o seu poder de compra para alavancar a indústria nacional, principalmente o pequeno e médio empresário”.

Pan 2007
A Associação e o Sindicato dos Bancos do Rio de Janeiro recebem hoje o prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, que falará sobre as ações que estão sendo empreendidas pela prefeitura, que incluem vários novos projetos e obras em andamento, tendo em vista a realização dos Jogos Pan-Americanos em 2007 na cidade. Será às 19h, no auditório da Aberj/Sberj (Av. Rio Branco, 81 / 19º andar – Centro).

Programa de índio
Cerca de 80 lideranças indígenas de toda a América se reúnem hoje e amanhã, no Auditório do Palácio do Itamaraty, em Brasília, no Encontro Preparatório Indígena Interamericano. O evento é uma prévia da Reunião de Cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU), em dezembro, em Genebra, Suíça, onde o Brasil defenderá a proposta de inserção dos povos indígenas na sociedade da informação.
Na pauta, entre outros temas, as formas tradicionais de comunicação indígena, a proteção dos conhecimentos tradicionais e experiências em jornalismo indígena. A abertura foi ontem, com recepção aos delegados indígenas, no Teatro Nacional, e apresentação do vídeo “Rondon: índio, general, patrono das comunicações”.

Justiça privada?
A injeção de dinheiro privado para o aparelhamento e modernização do Poder Judiciário, como parece ter sido proposto pelo governo federal, “em princípio parece até um passo para a privatização da Justiça, o que no Brasil seria desastroso como em qualquer outra parte do mundo”, afirmou o presidente do TST, ministro Francisco Fausto, para quem “o Poder Judiciário deve ser mantido pelo Poder Público, por verbas públicas”.

Artigo anteriorData vênia
Próximo artigoApagão programado
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.