BNDES concederá aporte em fundos de créditos para MPMEs

263

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fará um aporte de R$ 225 milhões no Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) Captalys MPME que por sua vez oferecerá financiamentos a micro, pequenas e médias empresas brasileiras por meio da plataforma eletrônica da fintech Tomático.

A projeção é de que sejam beneficiados 22.400 MPMEs e profissionais autônomos de diversos setores. A Captalys é uma gestora focada exclusivamente em crédito privado no Brasil. A iniciativa ocorre no âmbito da Chamada Pública para Fundos de Crédito para MPMEs, lançada em maio de 2020.

O FIDC Captalys MPME receberá recursos do BNDES por meio da subscrição de cotas do fundo. A operação também contará com aporte de R$ 167 milhões do Fundo Captalys Orion FIC FIM CP4 e de R$ 8 milhões da própria gestora Captalys, totalizando um capital mobilizado de R$ 400 milhões.

Primeiro fundo

Espaço Publicitáriocnseg

O primeiro fundo de crédito investido pelo BNDES foi o CashMe-Plural, que recebeu aporte do BNDES de R$ 487 milhões no início de março. Ao todo, poderão obter apoio outros nove FIDCs, somando o valor total de até R$ 4 bilhões. Com a chamada pública, o BNDES estima alcançar em torno de 100 mil empresas, com financiamentos por meio de uma maquininha, por marketplace ou via fintech, mesmo que o empreendedor não seja bancarizado.

Segundo o banco de fomento, a expansão do crédito por meio de canais alternativos é uma tendência mundial e está alinhada ao propósito social do BNDES. O banco poderá ter uma participação de até 90% do capital de cada fundo, observado o limite de R$ 500 milhões para cada. Os recursos deverão ser aplicados em negócios no Brasil.

O Diretor de Mercado de Capitais e Crédito Indireto do BNDES, Bruno Laskowsky, destaca que “os FIDCs promovidos pelo BNDES representam uma iniciativa inovadora e com papel estruturante de longo prazo. Por meio da ampliação dos canais de crédito a pequenos e médios negócios brasileiros, complementam a oferta de crédito disponibilizada pelo sistema financeiro e, assim, também reforçam as medidas emergenciais conduzidas pelo Banco durante a pandemia.”

Para o FIDC Captalys MPME, a previsão é que o valor médio dos empréstimos fique em R$ 70 mil e o custo final para o cliente seja de até 2,53% ao mês, consideravelmente abaixo dos 4%, limite de custo exigido no edital da chamada. O prazo médio das operações deverá ser de 24 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui