BNDES: R$ 200 milhões à Nexa para práticas sustentáveis

Condições do financiamento estão vinculadas a contrapartidas de sustentabilidade

174
BNDES. Foto divulgação
BNDES (foto divulgação)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinou contrato de financiamento no valor de R$ 200 milhões com a Nexa Recursos Minerais, de Minas Gerais, por meio do programa BNDES Crédito ASG, com condições vinculadas à melhoria de indicadores sociais e ambientais. A operação segue o conceito de linked-loan (empréstimo vinculado), em que as condições do financiamento podem melhorar de acordo com o cumprimento de contrapartidas de sustentabilidade pela companhia.

No caso da Nexa, que atua no setor de mineração e metalurgia, foi estabelecido, por exemplo, que a empresa deve obter o selo ouro no padrão internacional GHG Protocol, utilizado pelas empresas para divulgação de suas emissões de gás de efeito estufa.

Para alcançar esta certificação, a Nexa deverá cumprir o ciclo de participação e publicar seu inventário de emissões de escopo 1 e 2 (respectivamente, aquelas decorrentes da atividade da empresa e de seu consumo de energia) no Registro Público de Emissões, plataforma desenvolvida pelo Programa Brasileiro GHG Protocol com verificação feita por órgão acreditado pelo Inmetro.

Entre as contrapartidas pactuadas com o banco, estão ainda a elaboração de uma política de responsabilidade socioambiental que contemple a política de investimento social com foco em educação e diversidade, a publicação de relatório de sustentabilidade e a obtenção de uma certificação em responsabilidade social para unidade da Nexa localizada em Três Marias (MG).

Espaço Publicitáriocnseg

Segundo o diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES, José Luis Gordon, “com o financiamento à Nexa, o primeiro de crédito ASG para uma companhia do setor de mineração, o BNDES ajuda a induzir uma retomada da atividade industrial em bases mais sustentáveis, alinhada à agenda do clima e à nova política industrial, capaz de gerar empregos e renda no país”.

Programa ESG

Em 2023, a Nexa atualizou seu programa ESG, assumindo o compromisso de zerar suas emissões de gases de efeito estufa até 2050. A companhia planeja, para isso, reduzir suas emissões diretas em 20% até 2030, o que representa uma redução de cerca de 52 mil toneladas de CO2 equivalente. Além disso, pretende manter majoritariamente a participação de fontes renováveis em sua matriz energética e aprimorar a apuração das emissões provenientes da sua cadeia de valor.

Jose Carlos del Valle, vice-presidente sênior de Finanças e CFO da Nexa, disse que o apoio do banco contribui ainda para que a empresa desenvolva práticas empresariais mais sustentáveis, em sintonia com os objetivos de descarbonização e transição energética previstos na Nova Política Industrial brasileira e com a Política Nacional de Mudança do Clima (PNMC).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui