34.6 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 17, 2021

Bola fora

O candidato à Presidência da República pela Frente Trabalhista, Ciro Gomes, foi à concentração da seleção brasileira, que jogou ontem contra o Paraguai em Fortaleza, e recebeu das mãos dos jogadores Cafu e Kaká uma camisa número 23, que Kaká usou durante a Copa do Mundo e do mesmo número do candidato. O técnico Luiz Felipe Scolari, que anteriormente chegou a anunciar voto em Ciro, também participou da entrega. O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, amigo do ex-governador do Ceará e candidato ao Senado Tasso Jereissati (PSDB), também apóia Ciro. A festa não trouxe sorte à seleção pentacampeã: a família Scolari jogou mal e perdeu por 1 x 0.

Sorte
Mais de 75% das empresas já tiveram problemas no uso de tecnologia de informação (TI), causando paradas em sistemas críticos. Mesmo assim, apenas 53% têm planos de contingência e de continuidade de negócios. Estes foram alguns dos números revelados pela “Pesquisa Global sobre Segurança de Informações 2002”, que a Ernst & Young Auditoria acaba de divulgar. Foram entrevistados 459 executivos em 17 países. Alguns números números deixaram os pesquisadores alarmados: 40% das empresas confiam na sua capacidade de detectar ataques a seus sistemas; 40% não investigam incidentes relativos à segurança de informação; menos de 50% das empresas mantêm programas de treinamento e conscientização de funcionários e terceiros sobre segurança da informação. Diante disso, por que as empresas ainda não fazem investimentos suficientes para atingir um bom nível de eficiência nessa área? Segundo a pesquisa, 70% dos entrevistados acham que o grande obstáculo está na velocidade das mudanças e na crescente sofisticação do mundo empresarial.

Incomodada
A Petrobras deu entrada na noite da última terça-feira no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o pedido de direito de resposta contra o programa eleitoral do PT na televisão. A estatal não gostou de ter sido citada em um trecho em que o candidato do PT à presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, reclama da encomenda de plataformas de produção de petróleo no exterior. Lula gravou no estaleiro Verolme, em Angra dos Reis, no Rio, um dos habilitados a construir as plataformas que estão sendo contratadas no exterior. A Petrobras informou que duas dessas plataformas, P-51 e P-52, não irão necessariamente para estaleiros estrangeiros. Segundo a empresa, o processo de licitação ainda não foi iniciado. Porém, se não houver pressão da sociedade, ninguém duvida que as obras irão para o exterior, assim como a da plataforma P-50.

Corrupção
Combater a corrupção de forma sustentável requer uma abordagem holística e a cooperação de várias instituições, para que O Brasil possa falar em um sistema nacional de integridade. Esta é a síntese da abordagem do livro Caminhos da transparência – Análise dos componentes de um sistema de integridade (Editora da Unicamp), organizado por Bruno Wilhelm Speck, professor no Departamento de Ciências Políticas da Unicamp. A obra será lançada hoje, às 19h, na Saraiva Mega Store do MorumbiShopping, com a presença do organizador, membros da Transparência Brasil e convidados. O livro é uma coletânea de artigos de mais de 40 especialistas de variadas áreas de conhecimento, como Heródoto Barbeiro, Cláudio Abramo, Aristides Junqueira e Denise Frossard.

Bandejão
Abrir 400 restaurantes populares e servir mais de 1 milhão de refeições por dia em todo país é o que prometeu o candidato do PSB à Presidência da República, Anthony Garotinho. Quando era governador do Rio de Janeiro Garotinho inaugurou sete desses restaurantes – projeto do Partido dos Trabalhadores. As refeições são servidas por R$ 1, com a diferença entre custo e preço subsidiada pelo governo. Com 1 milhão de pratos por dia, considerando uma média (conservadora) de R$ 2 de subsídio por refeição, chegaríamos a R$ 2 milhões diariamente, ou cerca de R$ 700 milhões por ano. Para comparar, o Programa Bolsa Escola, xodó do tucanato, levará este ano – se conseguir liberar no orçamento – R$ 1,5 bilhão. E Garotinho aprovou o superávit primário de 3,75% do PIB.

Artigo anterior“Apagão”
Próximo artigoProbo
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.