Bolsas globais sobem em dia de discurso do presidente do Fed

O primeiro dia útil de maio amanhece com uma agenda carregada, com balanços fortes como do Itaú Unibanco, BB Seguridade, PetroRio e Localiza. Além disso, a agenda semanal também está lotada com a divulgação da decisão de política monetário do Copom e do Banco Central da Inglaterra, relatório de emprego dos EUA (payroll) de abril, dados do varejo e produção industrial do Brasil e balanços de grandes empresas, como Bradesco, Banco do Brasil, Ambev, Braskem e Copel. No pregão de hoje, espera-se que o Ibovespa avance com a ajuda das Bolsas de Nova Iorque, mas sem muita força com os investidores locais aguardando a confirmação de uma nova alta de 75 pontos-base da taxa Selic na quarta-feira e com o andamento da CPI da Covid. Amanhã inicia os depoimentos da CPI com o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, após eles devem ser ouvidos também o atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga e o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres. No cenário político, o ministro da economia, Paulo Guedes, afirmou que o apoio do presidente à agenda liberal é muito menor do que no início do governo, mas garantiu que ainda não pensa em desistir do cargo. No momento, o índice futuro do Ibovespa está avançando 0,52% e o dólar está subindo 0,26% em relação a abertura.

No exterior, os índices futuros das Bolsas de Nova Iorque estão operando em alta na manhã desta segunda-feira, com os principais índices recupere ando suas perdas do último pregão. A estabilidade dos juros dos treasuries também está colaborando para essa alta. No radar dos investidores está o discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, que ocorrerá hoje à tarde. Às 7h16, no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,48%, o S&P 500 avançava 0,36% e o Nasdaq se valorizava 0,12%. O juro da T-note de dois anos operava estável a 0,156%, o da T-note de 10 anos estava em 1,623%, de 1,626% no fim da tarde de sexta-feira, e o do T-bond de 30 anos caía para 2,292%, de 2,302%. Na Europa, as Bolsas também abriram em alta, após os dados do varejo melhores do que o esperado na Alemanha. No Reino Unido, a Bolsa de Londres não opera hoje devido a um feriado. Às 7h15, a Bolsa de Frankfurt subia 0,22%, a de Paris avançava 0,05%. O euro avançava a US$ 1,2051, de US$ 1,2022 no fim da tarde de sexta-feira. A libra era cotada a US$ 1,3854, de US$ 1,3813. Na Ásia, as Bolsas fecharam em baixa em dia de pouca liquidez no mercado asiático devido aos feriados na China e no Japão. O Hang Seng caiu 1,28% em Hong Kong, enquanto o sul-coreano Kospi recuou 0,66% em Seul. Em função de uma série de feriados, os mercados japoneses e chineses, os mais líquidos da região, só voltarão a operar na quinta-feira (06). Na Oceania, o S&P/ASX 200 avançou 0,04% em Sydney. Às 7h15, o dólar subia a 109,51 de 109,34 ienes no fim da tarde de sexta-feira.

.

Equipe Travelex Bank

Artigos Relacionados

Expectativa em maio é de aceleração da inflação

Números serão pressionados pelo aumento dos preços da alimentação e da energia elétrica.

EUA: CPI teve variação acima do esperado

Foi o maior avanço mensal da leitura subjacente desde a década de 80 do século passado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Aprovado projeto que asfixia o direito da minoria em sessões da Câmara

Mudanças começam a valer a partir desta quinta-feira.

Confiança da indústria está maior em maio

'Em meio à crise gerada pela pandemia, Estado tem que ser indutor do crescimento econômico', afirma presidente da CNI.

EUA: CPI teve variação acima do esperado

Foi o maior avanço mensal da leitura subjacente desde a década de 80 do século passado.

Latino-americanos viajam aos EUA em busca de imunização

Um anúncio de uma agência de viagens oferece promoções para que mexicanos viajem aos EUA a fim de receber a vacina contra a Covid-19....

Comportamento é misto na Europa nesta manhã

Nesta manhã, Paris opera em queda de 0,10%.