Bolsas internacionais se recuperam

De modo geral, portanto, a sexta-feira é marcada por sinais positivos vindos do cenário externo.

As Bolsas europeias e os índices futuros de Nova Iorque operam no azul e oscilam perto da estabilidade, respectivamente. Enquanto que no Velho Continente os índices sobem, restaurando as perdas da sessão de ontem, ao cruzar o Atlântico, encontramos os indicadores norte-americanos rondando a manutenção – mesmo com a divulgação de ontem da inflação estadunidense ter superado expectativas, colocando-se no maior nível em 13 anos. De modo geral, portanto, a sexta-feira é marcada por sinais positivos vindos do cenário internacional. Destaca-se, na agenda do dia, o índice de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan conjuntamente com a reunião anual da cúpula do G7. Às 7h15, a Bolsa de Londres subia 0,61%, a de Paris avançava 0,55% e a de Frankfurt subia 0,22%. Em paralelo, às s 7h17, no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,15%, enquanto o S&P 500 subia 0,05% e o Nasdaq caía 0,04%. Por fim, do outro lado do globo, as Bolsas asiáticas fecharam o dia sem uma direção consolidada. O Nikkei teve baixa marginal de 0,03% em Tóquio, enquanto o Hang Seng subiu 0,36% em Hong Kong, e o sul-coreano Kospi avançou 0,77% em Seul. O Xangai Composto caiu 0,58%. Na Oceania, o S&P/ASX 200 avançou 0,13% em Sydney.

O último dia da semana é caracterizado por uma agenda de eventos arrefecida, trazendo consigo poucos indicadores econômicos. No entanto, o fato de ser enxuta não significa que deve ser colocada à margem das atenções dos investidores. Agentes econômicos acompanharão de perto o início da reunião do Grupo dos Sete (G7) – fórum integrado pelas sete nações mais industrializados do mundo, originado diante da necessidade de discutir temas de economia, tendo sua primeira reunião ocorrido em 1975. O grupo é composto pelos EUA, Japão, Alemanha, França, Itália, Canadá e Reino Unido, sendo que a União Europeia também é representada no conjunto. Dito isto, migra-se para o cenário doméstico, onde os investidores premeditam que o crescimento de 0,35% no volume de serviços em abril possa trazer reajustes nos juros futuros curtos. Entretanto, a aposta de que o Cupom deverá aumentar a taxa básica de juros (Selic) em setenta e cinco pontos-base, para 4,25%, ainda permeia as instituições financeiras Brasil afora. Em última instância, no cenário político, algumas notícias principais: o senador Omar Aziz, presidente da CPI da Covid, verbalizou ao Broadcast que as quebras de sigilo podem dar acesso à novas evidências contra o chefe do Executivo e, por fim, o fato do empresário João Amoêdo desistir de ser candidato à Presidência da República mantém a indefinição para um nome que possa representar uma eventual futura terceira via para as eleições de 2022.

.

Pedro Molizani

Trader Mesa Câmbio Travelex Bank

Artigos Relacionados

Urna eletrônica: TSE é acusado de ignorar a ciência

Ausência de um representante do Tribunal ao debate irritou deputados.

WePAD aproxima público das fraldas geriátricas Tena

Ação pretende ajudar consumidores a desmistificarem tabu para compra do produto.

Inflação persiste, mas economia evolui mais que o esperado

Ata da reunião do Copom da semana passada foi divulgada hoje.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

CVM lança novo Sistema de Gestão de Fundos de Investimento

A partir de 5 de julho, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) irá disponibilizar o novo Sistema de Gestão de Fundos de Investimento (SGF)....

B3 acolhe novo fundo gerido pela XP Asset

Aconteceu nesta terça-feira, na B3, o toque de campainha para comemorar o lançamento de mais um ETF (Exchange-Traded Fund), que é um fundo de...

Airbus e chinesa AVIC fazem parceria

Um projeto de equipamento de fuselagem do Airbus A320 foi lançado em conjunto pela Airbus e pela Aviation Industry Corporation of China (AVIC) nesta...

BID lança guia para ajudar na emissão de títulos sustentáveis

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lançou um guia para auxiliar e fomentar a emissão de títulos temáticos. O lançamento acontece por meio do...

Vivant lança lata comemorativa ao Dia Internacional do Orgulho LGBT

A lata estampa as cores do arco-íris e traduz o posicionamento da empresa sobre o respeito à diversidade.