Bolsominions, os rebeldes conservadores

Os grupos no Twitter identificados com o candidato Jair Bolsonaro, quando entram no debate econômico, tratam principalmente de corrupção, servidores públicos, carga tributária e burocracia. Para eles, são estes os motivos condutores da crise, da pobreza, dos serviços de má qualidade e, principalmente, do desemprego. De acordo com o levantamento feito pela FGV DAPP, a redução de interferência do governo na economia e o investimento em segurança pública são centrais para a resolução de diferentes problemas. Temas regulares de economia como inflação, câmbio e juros passam longe das esferas de maior impacto no debate.

Assim, os bolsominions, críticos da mídia tradicional, travam o debate econômico pautados pelos jornalões. Especialmente a questão da corrupção, tema recorrente dos conservadores.

Já nos grupos pró-Lula, as discussões giram em torno da atuação do Estado na economia, investimentos sociais, desigualdade e direitos trabalhistas e previdenciários. O grupo deposita menos atenção a questões específicas da conjuntura atual, como o desemprego, a crise e a carga tributária, enfatizando um projeto político mais abrangente e que contempla maior investimento estatal, manutenção de empresas estratégicas sob controle brasileiro, programas de combate à pobreza e garantias sociais.

Os dois grupos, somados, responderam por 57,5% de todas as contas que falaram sobre economia no Twitter entre 15 de junho e 15 de julho.

 

Bond

A mesma imprensa que abusa de aspas e condicionais para a tentativa de ataque com drones ao presidente Nicolás Maduro, que a Venezuela informa ter ocorrido no último sábado, compra, sem olhar o preço, a história de que os russos estão fazendo atentados no Reino Unido utilizando Novichok.

A arma química tem índice de letalidade de quase 100%, e quem sobrevive fica com sequelas graves. Pois o pai e a filha que teriam sido atingidos deixaram o hospital semanas depois sem qualquer problema, e um agente britânico, outra suposta vítima, vai pelo mesmo caminho.

Mais estranho é como o famoso serviço secreto britânico identificou os dois primeiros atentados e não impediu que houvesse uma terceira vítima. Que falta faz o 007.

 

Primeira necessidade

A Drone Control acaba de ativar comercialmente o primeiro sistema civil no Brasil de proteção contra drones hostis. A tecnologia está sendo operada na unidade de Campinas (SP) de uma empresa de segurança. Inédito na América Latina, o sistema é capaz de detectar, identificar e rastrear drones e pilotos não autorizados em um raio de até 7 quilômetros.

Apesar dos riscos de pagamento, a empresa deveria oferecer seus serviços na Venezuela.

 

Retomada

Depois de perder mais de 50 mil vagas de trabalho nos últimos quatro anos, a indústria naval parece entrar em fase de reversão dos motores: 73% dos gestores não pretendem dispensar empregados neste ano, e 49% planejam realizar contratações.

A pesquisa Perspectivas e Negócios da Indústria Naval Brasileira, iniciativa da UBM Brazil, foi feita nas capitais de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e no Distrito Federal.

 

Rápidas

A presidente nacional do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Rita Cortez, fará a abertura nesta terça-feira do seminário “Controvérsias acerca da constitucionalidade do voto de qualidade no âmbito do Carf”, das 17h às 19h, no plenário do IAB, no Centro do Rio. Inscrições: www.iabnacional.org.br/eventos *** A Fiesp realizará nesta terça evento para sensibilizar lideranças da indústria sobre a importância da implantação de programa de integridade, conformidade e ética. Mais informações: www.fiesp.com.br/agenda/247403/ *** O Shopping Jardim Guadalupe recebe, a partir desta quarta, uma série de palestras do Sebrae/RJ, sempre às quartas-feiras, das 19h às 21h *** Nesta terça, a partir das 8h30, a Comissão de Direito Marítimo, Portuário e do Mar (CDMPM) da OAB/RJ realizará a V Conferência de Direito Marítimo, Portuário e do Mar. Será na sede que fica na Av. Marechal Câmara, 150, 4º andar *** Na quinta, show com Inês Correia, cover de Cássia Eller, no West Shopping, às 19h *** Michelle Fernandes, CEO da M2Trade, será uma das palestrantes em debate sobre a mulher no comércio internacional, dia 16, às 14h, durante a 37ª edição do Encontro Nacional de Comércio Exterior – ENAEX 2018, no Rio de Janeiro. Informações: www.enaex.com.br

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Governo pode – e deve – controlar progresso tecnológico

Tecnologias transformadoras do século 20 não teriam sido possíveis sem liderança do Estado.

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

ANS determina que planos cubram novos remédios, exames e cirurgias

Novos exames e tratamentos passaram a fazer parte da lista obrigatória de assistência, que deverá ser observada a partir de abril.

Ibovespa futuro sobe no momento, mas com muita cautela

No exterior, Bolsas globais recuam em meio a preocupações com a inflação nos EUA.

IPC-S sobe em seis capitais brasileiras em fevereiro

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) subiu em seis das sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV), na...

Trava política impede recuperação mais forte

Nesta segunda, mercados aqui foram na mesma direção do exterior em recuperação, mas sem mostrar maior tração. 

Sony deixará de vender áudio e vídeo no Brasil

Multinacional japonesa venderá aqui apenas consoles de games importados.