Bolsonaro acabou com a economia, não com a corrupção

Inflação sobe, preços dos alimentos dispara e recuperação perde ritmo.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) chamou a atenção para a declaração do presidente Jair Bolsonaro, que afirmou na quarta-feira, em pronunciamento no Palácio do Planalto, que “acabou” com a Operação Lava Jato porque, no governo atual, “não há corrupção a ser investigada”.

A atuação de Bolsonaro, de fato, desmantelou os mecanismos de combate à corrupção no país. Aos moldes da ditadura, diz não existir corrupção quando interfere na realização de investigações. Seria piada se não fosse uma afronta ao nosso Estado democrático”, apontou Randolfe.

Mais precisa foi a deputada federal Erika Kokay (PT-DF), que classificou a fala como “cinismo e deboche”. “Com cinismo e deboche, Bolsonaro diz que acabou com a Lava Jato porque ‘não tem mais corrupção no governo’. A Lava Jato nunca foi contra a corrupção, sempre foi um instrumento para perseguir o PT e levar a direita ao poder.”

O que o governo faz é mais uma vez desviar do assunto principal: o desastre na economia, que já vinha do ano passado, com crescimento ridículo. Agora, temos inflação subindo, recuperação perdendo fôlego e perspectivas piores com fim da renda emergencial.

 

Não precisa pagar

A U.S. Small Business Administration (espécie de Sebrae turbinado dos EUA) divulgou um pedido de perdão para empréstimos do Programa de Proteção ao Contracheque (PPP) de até US$ 50 mil. “Esta ação agiliza o processo de perdão de PPP para fornecer alívio financeiro e administrativo para as menores empresas da América, ao mesmo tempo que garante uma boa administração dos dólares dos contribuintes”, comemora a SBA.

O programa forneceu 5,2 milhões de empréstimos no valor de US$ 525 bilhões para pequenas empresas americanas, apoiando a manutenção de mais de 51 milhões de empregos. Os negócios que utilizassem o dinheiro para manter empregos não precisariam reembolsar o governo.

País rico – e em véspera de eleição – é outra coisa.

 

Rastreamento

O Grupo Eleva Educação passará a contar com aplicativo que rastreia aproximações entre funcionários, alunos e professores. O objetivo é prevenir o contágio pela Covid-19. O app MPI (Mapeamento Preventivo de Interações), criado pela startup brasileira Nearbee, possibilita o conhecimento sobre com quem alunos, funcionários e professores, diagnosticados com a doença, interagiram nas instituições.

A fase piloto, já em andamento, contempla as escolas do grupo localizadas em Mato Grosso e em Natal, capital do Rio Grande do Norte. Nos próximos meses, a solução será levada a todas as escolas que integram o Eleva Educação.

 

Rede nacional

Quinta-feira foi o Dia Mundial dos Correios. No Brasil, a estatal é a mais capilarizada do Governo Federal, presente em todos os municípios do país. “Isso tem o seu preço, pois a grande maioria das agências postais não produzem localmente receitas suficientes para cobrir seus custos com atendimento e distribuição. Muitas, na verdade, faturam apenas uma fração do que gastam. Mas os Correios mantêm essa rede em funcionamento porque ela é fundamental para que os brasileiros tenham acesso ao serviço postal, como cidadãos que são”, ressalta a Associação dos Profissionais dos Correios (Adcap).

 

Establishment

Véspera da eleição, o FBI desmantela uma quadrilha de terroristas que planejava matar a governadora de Michigan, o que prejudica Trump. Diferente da justiça e da PF no Brasil, que seguraram, até passar a eleição, a operação para apurar desvio de dinheiro pelo filho de Bolsonaro.

 

Rápidas

A Funarj de volta para o futuro” é a palestra que a Associação Comercial do Rio de Janeiro realizará nesta quarta-feira, às 10h30, com o presidente da Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro, José Roberto Gifford. Informações: [email protected] *** O empresário Victor Rizzo debaterá “Dilemas das Redes e Além – Desafios da Privacidade Pessoal em uma Sociedade de Vigilância” no Aquário Casa Firjan. O evento online será nesta terça-feira, às 19h. Inscrições aqui *** Aasp realizará nesta terça-feira, às 17h, o webinar “Responsabilidade civil nas redes sociais". Inscrições aqui *** Julian Tonioli, Sócio da Auddas, e João Vitor, COO & Growth Gestão da 4.0, falam sobre “Como encontrar os melhores KPIs para o seu negócio”, neste sábado, às 12h, no canal do YouTube da Auddas.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...