Bolsonaro assina venda da Eletrobras

Presidente vetou obrigatoriedade de realocar empregados da empresa e de suas subsidiárias por 12 meses após privatização.

Nesta terça, o presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a MP da privatização da Eletrobras. As informações são da Folha de São Paulo. Segundo o jornal, a sanção foi publicada na edição do Diário Oficial da União desta terça-feira.

Entre os trechos vetados estão artigos que beneficiariam os funcionários da Eletrobras, como a obrigatoriedade de realocar os empregados da empresa e de suas subsidiárias por 12 meses após a privatização, embora, oficialmente, por se tratar de sociedade de economia mista (administração indireta), seus empregados não tenham estabilidade, embora demissão só possa ocorrer após processo administrativo (PAD) com ampla defesa, mesma situação que ocorre com servidores estatutários.

O senador Randolphe Rodrigues (Rede-AP), criticou em seu Twitter a assinatura da MP: “o presidente sancionou a lei que permite a privatização da Eletrobrás. E não parou por aí! Com apoio de seus aliados ele conseguiu ser ainda mais perverso: negou a proteção dos empregos dos servidores. Agora, além de energia mais cara, vai ter mais gente desempregada no Brasil!”

Segundo a Folha, “Bolsonaro também excluiu o trecho colocado pelo Congresso para que a Eletrobras realocasse moradores da região de linhas de transmissão com tensão igual ou superior a 230 kV.”

 

Com informações da Folha de São Paulo

Leia também:

Brasileiro espera melhora na economia, mas sem Bolsonaro

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Site público expõe milhões de dados pessoais, CNPJs e placas

Vazamento pode ter partido de empresas de telecomunicações.

Quase 2 milhões morrem por ano de causas relacionadas ao trabalho

Tedros: 'relatório é um alerta aos países e às empresas para melhorar e proteger a saúde e a segurança dos trabalhadores'.

Sudeste e Nordeste lideram déficit habitacional

Número de famílias sem casa própria pulou de 5,7 milhões, em 2016, e deve chegar a 6,1 milhões em 2021. 

Últimas Notícias

Queiroga ficará em quarentena em NY

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, não volta por enquanto ao Brasil. O motivo não foi o gesto obsceno que fez com o dedo,...

Startup de inteligência artificial terá acesso ao hub de dados da B3

A 4KST, fintech de inteligência artificial, com foco em eficiência financeira, e a B3 anunciaram nesta terça-feira um acordo com foco em compartilhamento e...

BNDES: R$ 166 milhões para linhas de transmissão da Energisa Tocantins

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 166 milhões para a Energisa Tocantins Transmissora de Energia (Grupo Energisa),...

UE tenta expandir oportunidades no oeste da China

Nos primeiros oito meses de 2021, o volume comercial entre a China e a União Europeia (UE) aumentou 32,4% ano a ano. O volume...

Deputados querem venda direta de etanol aos postos

Em audiência pública da Comissão de Minas e Energia, realizada nesta terça-feira, deputados defenderam a aprovação da Medida Provisória 1063/21, que autoriza produtores e...