Bolsonaro pagou quase R$ 2 bilhões em auxílios irregulares

63
Jair Bolsonaro (Foto: Rahel Patrasso/Ag. Xinhua)
Jair Bolsonaro (Foto: Rahel Patrasso/Ag. Xinhua)

A Controladoria-Geral da União (CGU) concluiu auditoria no Auxílio Taxista e identificou potencial pagamento indevido de R$ 1.395.238.000,00 feito a 246.722 beneficiários que não cumpriram os critérios de elegibilidade ao benefício ou requisitos previstos para o exercício da atividade.

Os valores equivalem a 75% dos créditos efetivados (R$ 1.839.151.000,00) a 78% dos beneficiários (314.025), revelando potenciais falhas em controles internos na operacionalização do programa. A auditoria foi publicada nesta quinta-feira no site do órgão.

Também foram verificados indícios de irregularidades no Auxílio-Caminhoneiro. Dos 402.773 beneficiários, 27,3% não cumpriam os critérios. Somando os pagamentos irregulares dos dois benefícios, foi gasto cerca de R$ 1,97 bilhão.

Os dois auxílios foram aprovados às pressas pelo Congresso a partir de proposta do governo Bolsonaro. Disfarçados de ajuda por conta da crise econômica, os benefícios visavam ajudar a candidatura à reeleição do então presidente.

Espaço Publicitáriocnseg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui