Boric anuncia criação do ‘SUS’ chileno

730
Gabriel Boric
Gabriel Boric (foto de Jorge Villegas, Xinhua)

O governo do presidente Gabriel Boric anunciou, nesta quinta-feira, que o Chile passará a ter um sistema de saúde pública e gratuita para toda a população. O “SUS chileno” – uma das promessas de campanha de Boric nas eleições presidenciais de 2021 – nascerá, oficialmente, em 1º de setembro. O sistema atenderá a 15 milhões de pessoas, em um país de 19 milhões de habitantes.

A nova Constituição chilena inclui a criação do Sistema Nacional de Saúde com financiamento público. O texto será submetido a referendo no próximo dia 4 de setembro. Atualmente, o Chile conta com o Fundo Nacional de Saúde (Fonasa), em que a população paga para ser atendida. Apenas pessoas com mais de 60 anos ou com renda inferior a US$ 420 mensais estão isentas de cobrança.

“Muitas gerações de chilenos e chilenas sonharam com o que hoje estamos caminhando para tornar realidade, que é um sistema de saúde público, gratuito para todos os usuários do Fonasa”, disse o presidente após comemorar o anúncio na capital.

Estimativas do governo chileno apontam que, com a garantia de saúde pública e gratuita, cada família deve economizar cerca de US$ 300 por ano. Atualmente, de cada dez chilenos, oito precisam recorrer ao sistema de copagamento do Fonasa. Os trabalhadores contribuem com 7% de seu salário para a rede pública ou a rede privada.

Espaço Publicitáriocnseg

Boric sublinhou que os direitos “não têm de ser um negócio e por isso vamos arriscar e vamos dar o nosso melhor para que a saúde, para que as pensões, para que a habitação, para que a educação seja acessível a todos os cidadãos do nosso país”.

O Ministério da Saúde chileno explicou que esse benefício será destinado principalmente à classe média, de modo que “a renda de cada pessoa não seja uma barreira que impeça ou dificulte seu acesso à saúde”.

A medida foi elogiada pela OMS (Organização Mundial da Saúde). “Parabenizamos a decisão do Governo do Chile de cobrir todos os gastos de saúde a 6 milhões de chilenos. É um grande passo em direção ao seu compromisso com o #SaúdeParaTodos”, tuitou o diretor-geral da instituição, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Com Agência Xinhua

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui