Bovespa sustenta alta com exterior mais fraco

Ontem, no fechamento, São Paulo registrou alta de 1,26%, com índice em 108.013 pontos.

Ontem, a Bovespa conseguiu sobreviver a mercados pesados no exterior, bateu e não sustentou aquele patamar que vínhamos marcando como importante de ser superado em 108.600 pontos. No fechamento, a Bovespa registrou alta de 1,26%, com índice em 108.013 pontos, dólar encerrando em queda de 1,79%, cotado a R$ 5,46, Dow Jones com queda de 0,96% e Nasdaq com -1,15%.

Investidores no mundo preocupados com uma série de indicadores, como desaceleração da China, inflação e juros em alta, propagação da Covid-19 e tensão no leste europeu. Hoje, mercados da Ásia terminaram o dia com viés mais para positivo e destaque para Hong Kong, com +3,42%, e Tóquio, com +1,11%. Europa começando o dia com quedas, mas afastada das mínimas por conta de futuros do mercado americano recuperando e acelerando neste início de manhã.

Aqui, temos que passar o patamar de 108.600 pontos do Ibovespa com consistência, para mirar no objetivo maior de 115 mil pontos, mas o quadro global não inspira muito tal situação.

Na Alemanha, a inflação medida pelo PPI (atacado) de dezembro na comparação anual subiu 24,2% e, na Zona do Euro, o CPI (consumidor) ficou em 5% na comparação anual, com dezembro mostrando +0,4%. O núcleo na comparação anual foi de 2,6%.

Como tínhamos dado como provável no início da semana, na China, o Banco Central (PBoC) reduziu a taxa de juros dos títulos LPR de um ano para 3,70% (estava em 3,80%) e os de cinco anos para 4,60% (estava em 4,65%), mas isso não mexeu com os mercados. A safra de balanços referente ao quarto trimestre que começou nos EUA interfere pontualmente na precificação dos ativos e, aqui, teremos o vencimento de derivativos, o que sempre agrega volatilidade. Aliás, deduzimos que uma parte da queda de Petrobras na sessão de ontem pode ser explicada pelas disputas entre comprados e vendidos.

 

No mercado internacional, o petróleo WTI, negociado em Nova Iorque, mostrava queda de 0,33%, com o barril cotado a US$ 86,67, em dia de divulgação de estoques. O euro era transacionado em leve alta para US$ 1,135 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,83%. O ouro e a prata tinham quedas reduzidas e commodities agrícolas com viés de alta.

Aqui, o presidente Jair Bolsonaro falou muito em sua live de ontem, mas não confirmou aumento de servidores e, ao contrário, disse não ter recursos no orçamento para reajuste geral. Isso pode acirrar mais os ânimos das classes. Falou de vacinação de criança em contato feito com o ministro Ricardo Lewandowski e disse que a melhor vacinação é o contágio. Só se esqueceu de contabilizar as mais de 600 mil mortes.

Na agenda do dia, teremos a fala de Campos Neto, do BC, a ata do Banco Central Europeu (BCE) da última reunião (mas sem muita chance de elevação de juros em 2022), os pedidos de auxílio desemprego nos EUA na semana anterior e venda de imóveis usados, além dos estoques de petróleo e derivados pelo Departamento de Energia dos EUA.

Expectativa para o dia de Bovespa tentando emplacar o terceiro pregão seguido de alta, dólar fraco e juros em queda mais uma vez.

Em nossos últimos comentários diários (inclusive ontem), sempre identificamos o patamar de 108.600 pontos do Ibovespa como importante de ser superado para o mercado ganhar tração e buscar novos patamares. Pois bem, nesta quarta-feira, o índice fez máxima em 108.601 pontos, mas não conseguiu manter. Nada de muito grave num cenário interno e externo complicado e de muitas incertezas. Basta ver a dicotomia de atuação entre os investidores estrangeiros e institucionais. Mas é um ponto de definição a ser considerado.

Em um dia de agenda sem grande capacidade para mexer nos mercados, os fatos mais importantes ficaram por conta de declarações de dirigentes no Fórum Econômico Mundial de Davos, a safra de resultados de instituições financeiras e empresas americanas e a diplomacia internacional. Em relação à diplomacia, o mundo ocidental se movimenta para impedir a agressão russa contra a Ucrânia em conversas conjuntas sobre sanções que poderiam ser aplicadas. Pedem unidade das nações para combater a agressão, e os EUA enviaram armamento para a Ucrânia em meio à crise.

Em Davos, dirigentes falaram bastante sobre transição verde e a constatação de John Kerry (EUA) de que nenhum governo terá recursos suficientes para a transição, e daí a importância de engajamento do setor privado. A Alemanha falou bastante sobre atuação conjunta para avançar na questão climática e também na ajuda para nações pobres, incluindo a vacinação contra Covid-19. Nos EUA, a construção de novas residências de dezembro expandiu 1,4% e novas permissões de construção ficaram com +9%.

O Banco Mundial identificou que quase um terço dos países emergentes já elevou juros e que o ciclo de aperto no mundo traz riscos para esses países, e aí podemos incluir o Brasil, que precisa de muito investimento para voltar a crescer. O BC inglês (BoE) alertou para a desaceleração da China, destacou que aparentemente a situação da incorporadora Evergrande está sob controle, mas novamente isso pode interferir nas exportações brasileiras. No Reino Unido, o primeiro-ministro, Boris Johnson, disse que não vai renunciar em razão da festa frequentada no período de lockdown (confinamento).

A Organização Pan Americana de Saúde (Opas) destacou que a disseminação da Covid-19 está mais rápida, e que EUA e Canadá tiveram saltos na hospitalização. No mercado internacional, o petróleo seguiu em sua escalada de alta recente, e o óleo WTI, negociado em Nova Iorque, mostrava +1,72% e barril cotado a US$ 86,90. O euro era transacionado em alta para US$ 1,135 (dólar fraco no exterior) e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,82%. Ouro e prata também com fortes altas na Comex, e commodities agrícolas em alta na Bolsa de Chicago. O minério de ferro, negociado em Qingdao, na China, também teve madrugada de alta de 2,80%, com a tonelada cotada em US$ 131,23 no fechamento.

No segmento local, o IPC da Fipe da segunda quadrissemana de janeiro mostrou inflação de 0,59%, contra 0,57% antes, e pode fechar o mês um pouco acima de 0,60%. A FGV anunciou o monitor do PIB apontando em novembro alta de 1,8% e +2,2% contra igual período de 2020.

No plano político, apoiadores do governo disseram que as manifestações de terça foram fracas sobre reajuste salarial, mas as complicações sobre o orçamento de 2022 não param de crescer, e isso tende a agravar o quadro fiscal. Lula também fez afagos em FHC e José Serra, foi menos agressivo que na semana anterior e falou em compor chapa com Alckmin. Isso trouxe maior tranquilidade aos investidores. Já Bolsonaro, com sua agressividade típica, disse que Dória aumentou ICMS de tudo, menos do Hipoglós. A assessoria do Senado identificou desde já problemas no Orçamento que agravam o quadro fiscal de 2022, como já tínhamos alertado.

No mercado, a quarta foi dia de dólar em queda forte ao longo do período (seguindo exterior) para encerrar o dia com -1,79% e cotado a R$ 5,46. Na Bovespa, na sessão do último dia 17, os investidores estrangeiros voltaram a alocar recursos no montante de R$ 970,5 milhões, elevando o saldo positivo acumulado de janeiro para R$ 12,56 bilhões. O curioso é que os investidores institucionais sacaram no mesmo período o valor de R$ 12,21 bilhões. No mercado acionário, foi dia de alta nos principais mercados da Europa, com Londres com +0,35%, Paris +0,55% e Frankfurt com +0,24%. Madri e Milão com quedas de respectivamente 0,06% e 0,41%. No mercado americano, muitas oscilações entre positivo e negativo e, faltando cerca de meia hora para o término, Dow Jones tinha -0,44% e Nasdaq também estava com -0,44% (com techs melhores). Na Bovespa, também meia hora antes, dia de +1,41% e índice em 108.175 pontos, com destaque novamente das empresas ligadas ao segmento de commodities e giro de posições.

.

Alvaro Bandeira

Economista-chefe do Banco Digital Modalmais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Inflação, preço alto e ‘bolso vazio’ puxam consumidor para empréstimo

Desde junho de 2021, essa é a maior intenção de pedir dinheiro emprestado.

Mercados dão continuidade a movimento negativo visto desde ontem

Bolsas e commodities cedem, enquanto as curvas de juros dão um alívio; moedas são a exceção e avançam contra o dólar.

Últimas Notícias

Leega lança solução de inteligência de dados marketing das empresas

Marketing Analytics combina arquitetura Cloud, engenharia de dados e machine learning.

Qyon Tecnologia planeja crescer 65% em 2022

Marca deve fechar ano com cerca de 100 franquias.

XP amplia crescimento do PIB para este ano

Elevou a projeção de 0,8% para 1,6%

Perfil de risco visto pelas corretoras

Uso do Questionário de Perfil de Investidor, chamado de suitability, que tem como função identificar seu apetite de risco

Diretor do Grupo Nubank cumpre novo mandato na Anbima

Permanecerá na vaga de conselheiro titular reservada à Anbima no Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional