Brasil abre mercado de bovinos vivos de Omã

Delegação do Ministério da Agricultura e Pecuária recebeu do governo local notícia da aprovação sanitária e autorização para a exportação de gado em pé ao país

17
Boi de corte. (Foto: divulgação)
Boi de corte. (Foto: divulgação)

O Brasil poderá exportar bovinos vivos para abate e engorda a Omã. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) brasileiro, que recebeu a confirmação do governo de Omã durante missão ao país.

“A pedido do ministro Carlos Fávaro, seguimos com nossa missão no Oriente Médio visitando alguns países com o objetivo de ampliar o comércio agrícola brasileiro, abrir novos mercados, obter aprovações para plantas pelo sistema de pré-listagem (eliminando a necessidade de auditorias locais) e negociar a importação de fertilizantes nitrogenados”, destacou o secretário Roberto Perosa.

Perosa é secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa (SCRI) e integra a delegação brasileira no país árabe juntamente com o secretário-adjunto da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do ministério, Julio Ramos, e com o diretor de Promoção Comercial e Investimentos da pasta, Marcel Moreira.

Segundo o Mapa, em 2023, o Brasil exportou US$ 488 milhões em bovinos vivos para 23 países. Para Omã, os brasileiros venderam US$ 330 milhões, em diferentes classes de produtos, com aumento de 70% sobre 2022. As carnes representaram 55% do total exportado, com a carne de frango correspondendo a 97% desse segmento.

Espaço Publicitáriocnseg

Durante a missão a Omã, os representantes do Mapa trataram também outros assuntos com autoridades locais, como segurança alimentar, o programa brasileiro de conversão de pastagens degradadas em áreas agricultáveis e parcerias nos setores de fertilizantes, açúcar, grãos para alimentação animal, animais vivos, carne de frango e pescados, investimentos e possibilidade de processamento de alimentos brasileiros no país, entre outros temas.

Em encontro da delegação brasileira com a subsecretária de Promoção de Investimentos do Ministério do Comércio, Indústria e Investimentos de Omã, Ibtisam Ahmed Said Al Farooji, foi assunto a possibilidade de aquisição pelo Brasil de fertilizantes nitrogenados de Omã. Segundo o Mapa, o lado omani acolheu positivamente a ideia e disse que, com a Autoridade de Investimentos de Omã e o Nitaj, órgão de promoção da segurança alimentar do país, irá auxiliar na construção da estratégia de parceria entre os dois países na área.

Agência de Notícias Brasil-Árabe

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui