Brasil é o 9º país que mais gastou com tarifa pré-paga

No Uzbequistão paga-se somente R$ 0,11 pelo mesmo benefício.

Tendo em mente que os smartphones ganham a cada ano mais atrações independentes que deixam de ser tendências, a plataforma de desconto online Cuponation compilou uma série de dados sobre o quanto essa funcionalidade demanda dos brasileiros, tanto de tempo quanto de investimento financeiro. Fazendo um levantamento sobre utilidades mensais, uma empresa internacional divulgou recentemente o preço por país de 1 minuto de tarifa de celular pré-pago local, sem descontos ou planos, registrando que o Brasil está entre o top 10.

De acordo com a pesquisa, dentre as 100 nações participantes, o país ocupa atualmente a 9ª posição do ranking do minuto da tarifa pré-paga mais cara do mundo, na qual a população brasileira paga em torno de R$ 1,42 a cada 60 segundos pelo uso do benefício.

Um estudo da parceria entre Hootsuite e WeAreSocial apresentado  no segundo semestre deste ano apontou que o Brasil é o segundo país do mundo que passa mais tempo conectado na internet, somando quase 11 horas diárias, e que os brasileiros colocam o país em terceiro lugar no ranking do tempo de uso das redes sociais, somando 3 horas e 42 minutos.

Levando esses dados em consideração e adicionando o fato de que o salário mínimo atual da população brasileira é de exatos R$ 1.100 mensal (IBGE), é fácil entender o porquê do brasileiro que passa a maior parte do dia fora de casa gastar tanto no final do mês com tarifas e dados celulares.

De volta ao levantamento inicial, a nação que garantiu o primeiro lugar com a tarifa pré-paga mais cara foi a Grécia, na qual sua população precisa desembolsar em média R$ 2,70 por cada minuto – o que representa quase o dobro que o preço do Brasil.

Malta e Irlanda são os países que ocupam o segundo e terceiro lugares do ranking, recebendo R$ 1,90 e R$ 1,86, respectivamente, pelo investimento de seus povos. Pagando somente R$ 0,11 pelo mesmo benefício, o território que ficou em último lugar da lista foi o Uzbequistão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Laboratórios só têm testes de Covid para mais 7 dias

Estoques baixos também na Prefeitura de São Paulo, que limitou testagem a grupos prioritários.

Covid: país tem 23 milhões de casos e 621 mil mortes

Em um ano de vacinação, quase 70% dos brasileiros já tomaram duas doses; receberam a primeira dose 75%, e o reforço, 15%.

Consumidor amplia uso de pagamentos digitais

Relatório mostra que 49% dos consumidores compram via aplicativo e 40% fazem pagamentos sem contato.

Últimas Notícias

Empregos na saúde ultrapassa 4,6 milhões

O número de pessoas empregadas na cadeia produtiva da saúde cresceu 0,6% entre agosto e novembro do ano passado ao atingir 4.652.588 de trabalhadores,...

RJ terá dificuldades de pagar R$ 92 bi à União

O Governo do Estado do Rio de Janeiro poderá encontrar dificuldades para cumprir o pagamento de R$ 92 bilhões devidos à União. Isso porque...

China reduz juros em empréstimo de médio prazo

O banco central da China reduziu nesta segunda-feira (17) as taxas de juros de seus empréstimos de médio prazo (MLF) e repôs reversos em...

Petrobras: recorde de produção no pré-sal em 2021

A Petrobras atingiu recorde anual de produção no pré-sal em 2021, ao alcançar 1,95 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boed). Esse...

Médicos de SP mantêm greve na quarta-feira

Após se reunirem com o secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, na tarde desta segunda-feira, o Sindicato dos Médicos de São...