Brasil Energias compõe cenário do mercado para o segundo semestre

Empresa atua na comercialização de energia no mercado livre de energia elétrica.

Para o especialista e presidente da Brasil Energias, Eli Elias, no próximo semestre de 2020 não deverá ter as mesmas oscilações no Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) que ocorreram no primeiro semestre desse ano, isso devido a redução no consumo da energia provocado pela pandemia e pelas boas chuvas nos meses de janeiro e fevereiro.

A empresa atua na comercialização de energia no mercado livre de energia elétrica. Gerencia portfólio próprio e fornece soluções para geradores e consumidores de energia livre.No mercado livre de gás natural, a Brasil Energias atua como comercializadora de gás natural.

O executivo fala em PLD do Sudeste e comenta que “começamos o ano com um PLD na casa dos R$ 327 reais, isso porque tivemos um final de 2019 ruim do ponto de vista climatológico, com chuvas abaixo da média.

Com a melhora na qualidade e volume das chuvas em janeiro e fevereiro, a queda dos preços não demorou a chegar e em fevereiro já estávamos com o PLD em torno de R$ 154 reais. Em abril chegamos ao valor mínimo de R$ 39,68, onde o Custo Marginal de Operação (CMO), ou seja, o valor que os modelos de preços calcularam para o preço da energia foi igual a zero, ou seja, tínhamos uma sobra de energia hidroelétrica disponível, algo inimaginável a alguns anos atrás.”

Eli não acredita numa retomada imediata da atividade econômica no país no curto prazo. Para esse mês de agosto ele prevê uma estabilidade do PLD por 2 motivos: uma sobra estrutural de energia pela atividade econômica baixa e uma tranquilidade do despacho hidrotérmico do sistema, mesmo que tenhamos um cenário de chuvas abaixo da média nas bacias do sul. “Trabalhamos para o mês de agosto com um PLD em torno dos R$ 90 a 100 reais”, projeta.

Para o segundo semestre Elias segue otimista quanto à estabilidade do mercado. “Não há sinais para grandes oscilações. “O PLD para o segundo semestre não deve passar de R$150 reais para os cenários mais secos, mas acreditamos que fique entre R$ 90 a 110 reais na média do semestre. Se olharmos para um horizonte de médio prazo, devido às atuais previsões do clima para o próximo período úmido, acreditamos que o PLD de 2021 deve seguir com tendência de preços baixos, ficando entre R$ 90 e 100 reais na média do ano, podendo ter alguns picos em meses isolados já no final do período seco de 2021, ou seja, entre setembro e outubro, mas é claro que são previsões que serão revisadas constantemente, pois dependem do clima, e ele muda constantemente”, comenta o especialista.

Apesar das variações de preço e a situação da pandemia, Eli Elias avalia o primeiro semestre como positivo. “Eu acredito que esse ano mais uma vez o mercado livre de energia se mostrou consolidado, um segmento de solidez jurídica, mesmo com toda essa situação, o setor demonstrou respeito aos contratos, alguns consumidores mais impactados pela pandemia, como: Shopping, Hotéis etc; sentaram à mesa com seus fornecedores e renegociaram as condições contratuais, e ambos encontraram uma solução que agradou a todos, seja com a prorrogação dos contratos ou outras formas de compensação”, finaliza.

A Brasil Comercializadora de Energias é uma empresa brasileira, fundada em 2012

com atuação no mercado livre, sempre com foco no trade de energia em médio e longo prazo devido ao seu grau de conhecimento nos modelos de formação e nas avaliações, estudos e pesquisas sobre as tendências dos preços da energia no Ambiente Livre de Comercialização (ALC), o chamado preço das liquidações das diferenças (PLD).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

B 3 lança novos produtos para negociação de estratégias de juros

Operações são estruturadas de contratos futuros de DI, DAP e FRC

Brasil corre risco de desabastecimento de diesel

Alerta foi feito inclusive pela direção da Petrobras

Lucros das empresas subiram 55% no primeiro trimestre

Em abril, quase metade das categorias de trabalhadores não conseguiu repor inflação.

Últimas Notícias

B 3 lança novos produtos para negociação de estratégias de juros

Operações são estruturadas de contratos futuros de DI, DAP e FRC

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

Brasil corre risco de desabastecimento de diesel

Alerta foi feito inclusive pela direção da Petrobras

Lucros das empresas subiram 55% no primeiro trimestre

Em abril, quase metade das categorias de trabalhadores não conseguiu repor inflação.

PIB dos EUA cai mais que previsto, porém inflação perde ritmo

Recessão não está descartada, segundo analistas.