Brasil está entre os 15 maiores produtores e consumidores de vinho do mundo

Com consumo em alta e tendência de migração de categoria, importação de espumantes sobe 22%

103
Vinho (Foto: Marcelo Casal Jr./ABr)
Vinho (Foto: Marcelo Casal Jr./ABr)

O Brasil está entre os maiores consumidores de vinho do mundo, ocupando a 14ª posição, segundo dados da consultoria Wine Intelligence. De acordo com a Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), o país é o 15º maior produtor de vinhos e o 14º produtor de uvas do planeta.

O crescimento brasileiro, conforme atestam os dados de 2023, manteve-se mesmo com o cenário de retração mundial, com volumes de produção historicamente baixos e preços em alta. No relatório da OIV, o Brasil aparece com destaque como o país da América Latina onde as áreas de vinhedos crescem significativamente, com um acréscimo de 1,5% na área de plantio, totalizando hoje 83 mil hectares – é o terceiro país do mundo em crescimento real de área plantada, atrás apenas de Rússia e Índia.

Argentina e Chile, por exemplo, apresentaram quedas em relação a 2022 – no caso do Chile, uma perda importante de 5,6% de área de vinhedos.

O Brasil também cresceu no volume de produção de vinho: um ganho de 12% em relação ao ano anterior, tendo engarrafado 3,6 milhões de hectolitros. No consumo, houve crescimento de 11,6%, atingindo 4 milhões de hectolitros degustados.

Espaço Publicitáriocnseg

Segundo dados da Ideal BI Consulting, o volume exportado, de janeiro a outubro de 2023, de vinhos e espumantes nacionais foi de 557,8 mil caixas de 9 litros.

Além disso, o Brasil tem se destacado cada vez mais no cenário internacional dos vinhos, especialmente com seus espumantes, que vêm ganhando reconhecimento e prêmios ao redor do mundo. O volume de importação de espumantes cresceu 22% entre 2022 e 2023 no Brasil para atender à demanda nacional, segundo dados da Ideal Consulting. A categoria de champanhes, especificamente, teve um desempenho ainda maior: aumento de 25% no volume importado em comparação a 2022.

O mercado dos chamadis vinhos tranquilos, que inclui os tintos, brancos e rosés, registrou em 2023 um ligeiro recuo no volume de importação em comparação a 2022, ano ainda influenciado pela pandemia, período em que houve um grande salto no consumo de vinhos. Embora ainda sigam como grande destaque do mercado, representando 95% do volume de importação, essa modalidade de vinhos teve uma pequena queda de 4,1% no volume de importações de 2022 para 2023.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui