Brasil na rabeira

Como país emergente desorganizado e com liquidez em seu mercado de capitais, o Brasil acaba sofrendo mais quando existe precipitação de saída, mudanças táticas dos gestores e rotatividade nos ativos. Isso explica parte do fato de estarmos com performance pior que outros mercados de risco e câmbio pressionado. A outra parte fica mesmo por conta das incoerências de gestão e complicações políticas.

Seguimos fazendo “piquenique na beira do vulcão”. Na quinta-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que a pandemia no Brasil é claramente crítica, e que os vacinados devem continuar a seguir protocolo de não aglomeração e uso de máscaras. Enquanto isso, a economia vai demonstrando sinais novos de desaceleração, como estava sendo previsto.

No exterior, os pedidos de auxílio-desemprego nos EUA na semana anterior cresceram 61 mil posições para 719 mil, quando o previsto era que ficasse em 675 mil. Já o PMI industrial de março subiu para 59,1 pontos e o ISM industrial de Chicago também em alta para 64,7 pontos, de previsão de 61,7 pontos. Já o importante indicador de investimentos em construção caiu 0,8%, mas a previsão era de -1%.

O presidente Joe Biden e a vice Kamala Harris conversaram com parlamentares sobre o pacote de infraestrutura lançado ontem e se mostram abertos a ouvir sobre aumento da carga tributária. Mary Daly, do Fed de São Francisco, disse que o pacote de infra não afetará a inflação e Janet Yellen, do Tesouro, disse que o plano tornará a economia americana mais competitiva e vai revitalizar o sistema tributário.

Outro evento importante foi a decisão muito aguardada da Opep+ sobre cortes na produção de petróleo. A Rússia projeta melhora da demanda ao longo do ano e a decisão adotada foi de ampliar a produção gradualmente, começando em maio com mais 350mil barris/dia. Até lá, vão sentir o encaminhamento da demanda e ajustar. A Arábia Saudita vai manter seu corte de 1 milhão de barris dia, mas também irá avaliando. A postura da Opep+ foi interpretada como prudente e o petróleo passou a subir forte no mercado internacional. O minério de ferro negociado em Qingdao na China registrou alta durante a madrugada de 1,48%.

O petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 3,53%, com o barril cotado a US$ 61,25. O euro era transacionado em alta para US$ 1,177 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,68. O ouro e a prata com altas na Comex e commodities agrícolas em quedas na Bolsa de Chicago. O minério de ferro negociado em Qingdao na China registrou alta durante a madrugada de 1,48%, com a tonelada negociada em US$ 167,60.

No segmento local, o banco do Brics aprovou empréstimo de US$ 153 milhões para obras em rodovia no Pará. O IBGE mostrou contração da produção industrial no mês de fevereiro de 0,7%, maior do que o previsto, e interrompendo sequência de nove meses de alta. No ano, a produção cresce 1,3% e em 12 meses, tem queda de 4,2%. Destacamos a queda de bens de capital no mês de 1,5% e veículos com -7,2%. A produção industrial está 13,8% abaixo do pico ocorrido em maio de 2011 e bens de capital 22,7% menor que o pico de setembro de 2013.

Quanto ao orçamento de 2021, o relator aceita rever cerca de R$ 10 bilhões em emendas parlamentares (insuficiente) e o governo parece querer vetar situações que chegam a R$ 37 bilhões. Vamos ver o que acontecerá nos próximos 15 dias. Já a ANP indicou que a produção de óleo e gás em fevereiro foi de 3,64 milhões de barris equivalentes/dia, sendo que no pré-sal foram 2,6 milhões de BOE/dia. O saldo da balança comercial de março foi superávit de US$ 1,48 bi, acumulando no ano de 2021 US$ 1,65 bilhão.

No mercado, a última quinta-feira foi dia de dólar novamente oscilando bastante para encerrar com +1,54% e cotado a R$ 5,71. Na Bovespa, na sessão do dia 30, os investidores estrangeiros voltaram a alocar recursos no montante de R$ 1,34 bilhão, deixando o saldo líquido do mês ainda negativo em R$ 3,34 bilhões, mas com ingressos líquidos no ano de R$ 13,43 bilhões. No mercado acionário, dia de alta da Bolsa de Londres de 0,35%, Paris com +0,59% e Frankfurt com +0,66%. Madri praticamente estável com -0,03% e Milão em alta de 0,25%. No mercado americano, dia de Dow Jones com +0,52% e Nasdaq com +1,76%. Na Bovespa -1,18% e índice em 115.253 pontos.

Na volta do feriado da Semana Santa lembramos que a Bovespa ainda conseguiu encerrar o período muito complicado na política e Covid-19 com leve alta de 0,41%, aos 115.253 pontos e dólar fechando com queda de 0,86% e cotado a R$ 5,71%. No mercado americano, o Dow Jones e o Nasdaq tiveram altas mais expressivas de respectivamente 0,24% e 2,29%, muito em função da vacinação massiva e do anúncio do pacote de infraestrutura de US$ 2,3 trilhões.

Hoje vários mercados prolongam o feriado e permanecem fechados. Na Ásia, mercados encerraram com altas, Europa os principais mercados permanecem sem negociações e os futuros do mercado americano também operando com altas nesse início de manhã. Aqui, seria bom tentar superar o patamar próximo de 188 mil pontos do Ibovespa, para abrir o objetivo de retomada da faixa de 120 mil pontos.

No Japão foi anunciado o PMI de serviços de março em alta para 48,3 pontos, o maior em 14 meses, mas ainda assim abaixo de 50 pontos, o que indica contração da atividade. Já na Índia tivemos recorde de contágio novamente pela Covid-19 e lembramos que, na última sexta-feira, os EUA anunciaram o payroll de março com a criação de 916 mil vagas na economia, bastante comemorado pelo presidente Joe Biden.

Aliás, nos EUA, o pacote de infraestrutura está sofrendo críticas tanto da direita quanto da esquerda, em função do nível de endividamento do país. No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em Nova Iorque mostrava queda de 2,16%, com o barril cotado a US$ 560,12. O euro era negociado em queda para US$ 1,174 e notes americanos com taxa de juros de 1,72%. O ouro e a prata tinham quedas na Comex e commodities agrícolas com comportamento de alta na Bolsa de Chicago.

Aqui, os investidores temem a dívida bruta de R$ 6,35 trilhões em fevereiro e a rolagem em 12 meses atingindo R$ 2,38 trilhões, algo como 37,5% do total. Os investidores têm pedido prazos mais curtos e juros cada vez mais elevados. Foi anunciado o IPC da Fipe de março com inflação de 0,71% (anterior em 0,23%) acumulando no trimestre 1,81% e em 12 meses com 6,99%.

Já com a Covid-19 anotamos quase 13 milhões de infectados, 331,5 mil óbitos e 19,4 milhões de vacinados. Destacamos que a vacinação ultrapassou no final da semana 1 milhão dia.

Na agenda do dia teremos a nova pesquisa semanal Focus do BC e o PMI de serviços de março. Nos EUA, teremos o PMI e o ISM de serviços de março e as encomendas à indústria de fevereiro. Durante a noite, na China, saíra o PMI de serviços de março.

Expectativa para o dia é de Bovespa começando em alta (lembrando que a Vale anunciou compra de 270 milhões de ações para Tesouraria), dólar em alta e juros também.

.

Alvaro Bandeira

Sócio e economista-chefe do Banco Digital Modalmais

Leia também:

Mercado interno tende a subir no pregão de hoje com ajuda de NY

Nossa projeção para a economia americana é positiva

Artigos Relacionados

Brasil precisa de uma agenda positiva de reformas e concessões

Na opinião do economista João Beck, especialista em investimentos e um dos sócios da BRA, escritório credenciado da XP, se não tivesse havido uma política de estímulo financeiro na pandemia estaríamos em uma situação bem mais delicada.

Serviços: contração devido a isolamento afeta desempenho no trimestre

'Se houver um bom progresso contínuo na vacinação, poderemos ver tendência de redução mais perceptível nos números da Covid', diz analista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Campos marítimos do pós-sal estão em decadência

Os campos marítimos do pós-sal já produziram cerca de 16 bilhões de barris de óleo equivalente ao longo de sua história, ou seja, 63%...

Motoboys protestam em São Paulo

Entregadores tomaram ruas de São Paulo contra baixa remuneração e péssimas condições de trabalho

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.