Brasil reprovado nos Objetivos do Desenvolvimento

Medidas de austeridade tomadas desde a aprovação do Teto dos Gastos fizeram os recursos minguarem.

No próximo dia 17, será apresentada uma análise da implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Brasil. O ritmo, que já não vinha bom, piorou com as políticas de austeridade a partir de 2015, que levaram o país à recessão.

Os cortes na educação, as consequências da reforma trabalhista, o aumento do trabalho infantil e da desigualdade social e as ameaças aos acordos internacionais e sistemas de proteção ambiental são alguns dos objetos de análise no texto que será apresentado em Nova York”, relata o Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), que fará o balanço junto com organizações parceiras da sociedade civil durante os eventos paralelos do Fórum Político de Alto Nível nas Nações Unidas (HLPF) sobre a Agenda 2030, em Nova York.

A primeira meta do ODS4 é a universalização do ensino fundamental e médio para todas as meninas e meninos, oferecendo educação de qualidade. O Plano Nacional de Educação (PNE) previa que até 2016 o Brasil deveria universalizar o atendimento escolar para toda a população entre 15 e 17 anos, sendo que até o final de sua vigência, a taxa líquida de matrículas no ensino médio atingiria 85%. Até 2017, porém, apenas 68% da população na idade alvo frequentava o ensino médio.

A situação não é melhor na creche e pré-escola. Apenas cerca de um terço das crianças estão nas creches. “O Governo Federal deveria contribuir com mais recursos, mas, com as medidas de austeridade tomadas desde a aprovação da Emenda Constitucional do Teto dos Gastos, que impõe congelamento de investimentos por 20 anos, os recursos para as políticas sociais vêm minguando”, atesta o Inesc.

 

Espírito do Brasil

O leiloeiro Leonardo Schulmann conseguiu compradores para a lancha Spirit of Brazil e para o Lamborghini Aventador que pertenceram a Eike Batista. A embarcação foi leiloada por R$ 1,9 milhão, e o carro, por R$ 1,4 milhão.

 

Risco de informalidade

Aumento da formalização no setor é a meta do Instituto Doméstica Legal (IDL). O Instituto está com uma campanha de abaixo-assinado para sensibilizar os deputados federais, senadores e o presidente da República para que ainda este ano aprovem os projetos de lei propostos pelo IDL no Congresso Nacional que beneficiem o empregador.

Um deles torna permanente a dedução do INSS do empregador doméstico na Declaração Anual de Ajuste do Imposto de Renda, pois 2019 foi o último ano deste benefício, o que pode prejudicar mais de 500 mil empregadores domésticos formais, gerando demissões e desestimulando a formalidade. Para participar da Campanha, basta entrar no site domesticalegal.org.br

 

Futuro do bitcoin

A Câmara dos Deputados instala nesta quarta-feira a comissão especial criada para discutir o projeto que trata da regulamentação de moedas virtuais (como os bitcoins) e dos programas de milhagem de companhias aéreas (PL 2303/15).

Em 2016, uma comissão especial começou a analisar a proposta, apresentada pelo deputado Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ), que defendia a proibição das criptomoedas, mas o parecer não foi aprovado, e o texto foi arquivado ao término da legislatura.

 

Nova – e cara – política

No mensalão, o PT foi acusado de destinar R$ 141 milhões a deputados e senadores para garantir apoio. Para aprovar os cortes na Previdência, o Governo Bolsonaro vai bancar R$ 20 milhões para cada voto favorável. Só para deputados serão R$ 6 bilhões, ou 42 vezes o total petista.

 

Rápidas

A Fecomércio RJ marcará presença na 17ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty – Flip, que começa nesta quarta-feira e se estende até domingo (14/7), em Paraty, na Costa Verde fluminense. O espaço da entidade, localizado na Pousada Literária, abrigará debates sobre temas relacionados ao mercado editorial *** O Passeio Shopping apresenta neste sábado o espetáculo O Casamento da Dona Baratinha, às 14h *** A partir dessa quinta-feira, até 24 de julho, o público que for ao Caxias Shopping poderá conhecer a história e ouvir relatos de refugiados e ainda ver de perto uma unidade habitacional da ONU. Dentro do evento “Em Casa, no Brasil” haverá ainda cursos, palestras e rodas de conversas com migrantes que vivem aqui *** O acordo entre a União Europeia e o Mercosul, sua importância e consequências serão analisadas no próximo dia 17, às 10h30, na Associação Comercial do Rio (ACRJ). O palestrante será Marcio Eduardo Sette Fortes de Almeida, professor do Ibmec-Rio.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

A Disneylândia espacial dos trilionários

Jornada nas estrelas escancara a desigualdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

ENS abre inscrições de Curso para Habilitação de Corretores de Seguros

Inscrições começaram nesta segunda-feira.

Fitch:1ª emissão de debêntures da Rodovias do Brasil tem rating AA-

A Fitch Ratings atribuiu Rating Nacional de Longo Prazo ‘AA-(bra)’ à primeira emissão, em série única, de debêntures da Rodovias do Brasil Holding S.A....

Prazo de inscrições do Programa Petrobras Conexões para Inovação

A Petrobras prorrogou para 15 de agosto, o prazo de inscrições do 3º edital do Programa Petrobras Conexões para Inovação - Módulo Startups -...

UE fará empréstimos nos mercados de capitais de até 750 bi de euros

O Conselho da União Europeia (UE), aprovou nesta segunda-feira, o segundo pacote de planos de recuperação e resiliência (PRR), para aceder às verbas pós-crise...

Brasil tem 42% do total de empresas de inteligência artificial da AL

Estudo da consultoria Everis em parceria com a Endeavor mostra que o número de startups de inteligência artificial cresceu no Brasil, mas ainda esbarra...