Brasil Telecom terá ADR nível II

Acredite se Puder / 16:07 - 13 de jun de 2001

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Conselho de Administração da Solpart, holding que controla a Brasil Telecom, empresa de telefonia fixa, aprovou a proposta de emissão de American Depositary Receipts de nível II. Isso permitirá a listagem da empresa na Bolsa de Nova York, sem emissão de novas ações. A Brasil Telecom Participações, holding da operadora, já possui um programa de ADRs e havia se comprometido a lançar papéis da operadora no mercado norte-americano quando concluísse a incorporação das empresas regionais, o que ocorreu em meados do ano passado. Eletropaulo duplicará capacidade de atendimentos A Eletropaulo duplicará a capacidade de atendimento do call center até o dia 25 de junho. Atualmente, apenas 1,5% dos consumidores consegue tirar dúvidas do racionamento, pois a central de atendimento funciona com 117 posições e 260 pessoas capazes de atender de 8 mil a 9 mil chamadas por dia; no entanto, são registradas 600 mil tentativas de chamadas. Segundo o gerente de atendimento da distribuidora, Fernando Mirancos, o call center terá, até o dia 25, 500 atendentes distribuídos em 230 posições. Light concentra atendimentos Enquanto isso, no Rio, a Light concentra em apenas quatro agências o atendimento aos clientes que querem provar e solicitar o aumento da quantidade de energia que podem consumir mensalmente. Resultado: filas quilométricas. O pitoresco é que a Light possui uma série de postos de atendimentos que diariamente estão praticamente vazios. Bank of America recusa pedido do Wal-Mart O Bank of America Corp. recusou o pedido feito pelo Wal-Mart Stores Inc. para linha de crédito de US$ 2,25 bilhões, porque a maior cadeia varejista do mundo não o contratou para negócios durante seis últimos anos. Ao recusar o pedido do Wal-Mart, o segundo maior banco de empréstimos dos Estados Unidos está acompanhando o compromisso assumido em dezembro com a finalidade de reduzir financiamentos para consumidores. O Bank of America organizou todas as linhas de crédito do Wal-Mart em 1995. McDonald"s diminui investimentos A estagnação das vendas forçou a McDonald"s a reduzir em 75% os investimentos na Argentina, país em que cada habitante consome atualmente 68,8 kg de carne bovina, conforme os dados do Departamento de Agricultura dos EUA. Este nível de consumo é o mais alto registrado na lista de 44 países dos cinco continentes. Woods Staton, presidente da Arcos Dorados, empresa que tem a licença do McDonald"s na Argentina - onde instalou, em 1986, suas duas primeiras lojas - afirmou que devido aos 35 meses de recessão e, como não há dinheiro na mão dos consumidores, reduziram os planos de investimento e estão aplicando apenas 25% do programado. A economia argentina sofre desde 1998 uma forte queda do consumo e investimento, produto de crises financeiras externas que depois se transformaram em falta de liquidez pela desconfiança dos investidores. E esta é a segunda vez que o Mcdonald"s, que possui mais de 200 lojas em Buenos Aires e sete províncias do interior, sofre com a economia local. McDonald"s prevê diminuição nos lucros O McDonald"s anunciará nesta sexta-feira as suas estimativas de menores lucro para todo o ano de 2001, por causa das pressões cambiais, da falta de uma promoção mais forte no mercado norte-americano e do aumento nos custos. A empresa informou que, neste dia, fornecerá a Wall Street a atualização de sua performance durante o trimestre. Analistas da Merrill Lynch prevêem que a companhia poderá cortar de 1 a 2 centavos de dólar nas expectativas de lucro para 2001, o que corresponderá a lucro por ação em torno de US$ 1,50. Desde o final do ano passado, os lucros do McDonald"s têm sido afetados pela força do dólar dos Estados Unidos e, na Europa, pelos efeitos do mal da vaca louca e da febre aftosa, que tiraram o apetite dos europeus pelos hambúrgueres.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor