Brasileiro buscou mais crédito para compra de veículo

Veículos pesados e motos se destacam

Em 2021, veículos usados corresponderam a 70% das vendas a crédito. Já a compra de veículos novos registrou queda de 1,4% no total de vendas a crédito. Entre eles, a categoria de autos leves teve queda de 15% no acumulado do ano.

O crédito direto ao consumidor (CDC) é a modalidade de financiamento com maior representatividade dentre as demais modalidades – consórcio, leasing e outros. Em dezembro de 2021 apresentou uma queda de 20,1% frente a dezembro do ano anterior. As vendas financiadas de veículos somaram 5,9 milhões de unidades, entre novas e usadas – incluindo motos, autos leves e pesados.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira pela B3, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), a maior base privada do país, que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito nacionalmente.

De acordo com a B3, o número representa crescimento de 6,8% em relação ao ano de 2020, e equivale a 375 mil unidades financiadas a mais. Os destaques de 2021 foram os segmentos de veículos pesados e de motos com crescimento de 18% e 17,6% respectivamente, na comparação com o ano anterior. Já o segmento de veículos leves teve alta de 4%, em comparação com os financiamentos realizados em 2020.

Enquanto em 2020, a pandemia obrigou o brasileiro a frear o financiamento de veículos, no ano passado houve uma recuperação sobretudo na categoria de usados.Os financiamentos de veículos usados registraram aumento de 10,7% em comparação a 2020.

Os autos leves com maior tempo de uso foram os que tiveram maior procura. A faixa de uso entre 9 e 12 anos teve aumento de 31,5%, enquanto os veículos leves com mais de 12 anos de uso registraram aumento de 71,4% nos financiamentos.

“Em 2020, os financiamentos de veículos sofreram uma queda brusca, devido à pandemia de Covid-19 e, em 2021, vimos uma melhora neste cenário, principalmente no primeiro semestre. O impacto na venda de veículos novos ao longo do ano, principalmente devido escassez global de semicondutores, freou um crescimento mais forte em 2021”, comenta Tatiana Masumoto Costa, superintendente de Planejamento da B3.

No mês de dezembro, as vendas financiadas de veículos registraram queda de 16,8%, com destaque para os autos leves, que tiveram queda de 22% nas vendas a crédito. Já o segmento de motos registrou alta de 8% e o segmento de veículos pesados teve alta de 3% no período, comparado com o mesmo mês do ano anterior.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Receptores de TV pirata apreendidos transformados em minicomputadores

Receita entregará 3.000 receptores de TV pirata foram para o Ministério das Comunicações.

Despacho gratuito de bagagem em voos é aprovado no Senado

Senado confirmou o texto da Câmara: 23 Kg nos voos nacionais e 30 Kg nos internacionais.

Caderneta de poupança já perdeu R$ 30,7 bi este ano

Inflação de 12%, queda na renda de 8,6% e 65,69 milhões de inadimplentes

Últimas Notícias

Receptores de TV pirata apreendidos transformados em minicomputadores

Receita entregará 3.000 receptores de TV pirata foram para o Ministério das Comunicações.

Despacho gratuito de bagagem em voos é aprovado no Senado

Senado confirmou o texto da Câmara: 23 Kg nos voos nacionais e 30 Kg nos internacionais.

Petrobras Conexões: R$ 36 mi em investimento ao longo de três anos

Demandas atuais são para áreas como robótica, redução de carbono e tecnologias digitais

Potencial econômico da costa marinha brasileira

BNDES e Marinha começarão mapeando os litorais de RS, SC e PR

TSE autoriza ‘vaquinha virtual’ para financiar candidaturas

Utilização nas eleições deste ano está autorizada a partir do dia 15 de maio