Brasileiros são os que mais usam cartão de crédito na América Latina

Inclusão financeira na região ainda está ligada ao uso do cartão de crédito; ainda assim, há mais de 60 milhões de não bancarizados no país.

Conjuntura / 12:46 - 29 de ago de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Apesar do avanço de novas tecnologias de pagamento, como QR Code e NFC (por aproximação), mais de 60 milhões de pessoas ainda não têm conta em banco no Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo relatório da Minsait, atingir esse público depende de um meio bastante popular no país: o cartão de crédito.

De acordo com Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), os cartões de crédito registraram R$ 534,4 bilhões (alta de 18,8%) no primeiro semestre de 2018.

Os dados mostram que, hoje, 81,6% dos consumidores bancarizados usam frequentemente essa forma de pagamento, índice consideravelmente superior ao de outros países na região, que ficam entre 60% e 70%.

Segundo o estudo, intitulado "Tendências de Pagamento", elaborado pela Minsait, o Brasil se destaca como o país que mais usa esse meio de pagamento. Os dados mostram que 81,6% dos consumidores usam frequentemente essa forma de pagamento, índice consideravelmente superior ao de outros países na região, que ficam entre 60% e 70%.

"Entendemos que a transformação digital dos meios de pagamento é uma ferramenta indispensável para alcançar os objetivos de inclusão financeira e disponibilizamos às entidades nossa experiência em digitalização de cartões virtuais com contas pré-pagas, criação de aplicativos de pagamento, bem como nossa carteira, que vendemos sob o rótulo branco e permite ao cliente final autogestão e pagamento móvel", diz Carlos Souza, diretor de Serviços Financeiros da Minsait no Brasil.

De acordo com a Minsait, esse uso tende a crescer ainda mais nos próximos anos, impulsionado pelos cartões pré-pagos. "Essas ferramentas são amplamente utilizadas para receber doações, bolsas de estudo e outros fundos do Estado. A tendência de crescimento nos próximos anos está diretamente ligada à intenção dos governos de tentar reduzir o caixa para lidar com as taxas de fraude e o mercado não auditado", afirma o executivo.

 

Pagamento via celular - Segundo outro relatório, este do Centro de Inovação da Visa (CI), entre os países da América Latina, o Brasil também lidera em inovação tecnológica para pagamentos via aplicativos. O estudo aponta que até o fim de 2020, o número de usuários de smartphones será 30% maior. Isso significa um aumento de 7,2% nas transações por celular, que não envolvam dinheiro, aponta o estudo.

O brasileiro já é o quarto maior consumidor de aplicativos do mundo: usa cerca de 10 deles por dia - e grande parte para fazer compras. Pesquisa do Instituto Qualibest de 2018 aponta que 81% dos internautas já encomendaram ou contrataram algum tipo de serviço ou produto por meio de aplicativos ou sites utilizando um smartphone.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor