BRI e China dominam financiamento ao desenvolvimento

Empréstimos ao desenvolvimento da China e da BRI superam os valores somados de financiamentos dos EUA e Banco Mundial

123
trem de alta velocidade na indonésia, projeto da BRI e da China
Trem de alta velocidade na Indonésia (foto de Xu Qin, Xinhua)

A Iniciativa Cinturão e Rota (BRI) já superou a marca de 21 mil projetos de desenvolvimento, em 165 países de baixa e média renda. Foram financiados com o equivalente a US$ 1,34 trilhão em empréstimos e subvenções do Fundo da Rota da Seda da China; bancos apoiados pelo Estado (especialmente o Banco de Desenvolvimento da China e o Banco de Exportação e Importação); e bancos comerciais chineses.

O levantamento não é do governo chinês, mas sim parte de um abrangente estudo publicado em 6 de novembro pela AidData, um grupo de econometria do William and Mary College, na Virgínia – ou seja, um grupo acadêmico dos Estados Unidos.

Esse investimento vai a quase US$ 2 trilhões quando contabilizadas as parcerias com instituições de crédito nacionais ou locais nos países beneficiários.

Segundo post do EIR Daily News, o total reflete, na verdade, 20 anos de projetos de desenvolvimento, devido à política de chinesa que precedeu e conduziu à BRI.

Espaço Publicitáriocnseg

O AidData descobriu que os empréstimos para o desenvolvimento, equivalentes a US$ 80 a 90 bilhões por ano, eram quase 4x maiores que o financiamento para o desenvolvimento feito pelos EUA, excedendo os empréstimos para o desenvolvimento dos Estados Unidos e do Banco Mundial combinados na década até 2020.

China e BRI têm dominado os empréstimos para o desenvolvimento por uma larga margem desde que a crise financeira de 2007–2008 devastou o sistema financeiro internacional.

josier villar e bayard boiteux
Josier Villar e Bayard Boiteux (foto divulgação)

Turismo do Rio

O presidente da Associação Comercial do Rio (ACRJ), Josier Villar, recebeu esta semana o vice-presidente-executivo da Associação dos Embaixadores de Turismo do Rio de Janeiro, Bayard Boiteux na sede da ACRJ.

Bayard foi convidado – e aceitou – a colaborar com a Associação Comercial em projetos que beneficiem o Rio a partir de 2024.

O encontro contou também com a presença da vice-presidente Aspasia Camargo e do presidente do Conselho Superior da ACRJ, Ruy Barreto Filho.

Rápidas

O jornalista e reitor da Universidade Santa Úrsula, Paulo Alonso, receberá a Ordem do Mérito Legislativo da Câmara dos Deputados no próximo dia 6, no plenário Ulysses Guimarães. Também serão agraciados, entre outros, os ministros do STF Alexandre de Moraes, André Mendonça e Gilmar Mendes e o jogador de futebol Vinícius Júnior *** O podcast Sinto Que Lá Vem História, recebe, no dia 21, a psicanalista e escritora Ana Suy para falar sobre solidão na família *** Os desafios para o suprimento confiável, seguro e sustentável de energia e a modernização da infraestrutura nacional são alguns dos temas abordados no livro Segurança & transição energética: as oportunidades para a indústria brasileira, que será lançado no IAB nesta terça-feira, às 17h. A obra será apresentada pela organizadora, Daniela Garcia Giacobbo. O webinário terá transmissão pelo canal TVIAB no YouTube *** Profissionais de Tax – áreas relacionadas ao compliance tributário e fiscal – podem se inscrever, até 1/12, no prêmio “Profissional de Tax do Amanhã – Edição 2024”, organizado pela Deloitte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui