Cachoeira no sertão

Com uma capilaridade impressionante que se espraiava pelos diferentes níveis de poder, a derrocada da Delta causa problemas até no…comércio do sertão do Ceará. Integrante do consórcio responsável pelas obras da transposição do Rio São Francisco, a empresa, após o estouro envolvendo seu nome, já demitiu 800 dos 1 mil funcionários que trabalhavam no trecho de Mauriti, na região do Cariri do Ceará, interrompendo o serviço no local. Com isso, provocou um segundo problema social: o comércio da cidade quebrou, devido às dívidas que os agora desempregados da Delta não conseguem pagar.

Quem pauta
A Universidade de São Paulo (USP) está lançando um portal com cerca de 1.300 teses e dissertações de doutorado e mestrado sobre temas que serão tratados durante a Conferência das Nações Unidas (ONU) sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio + 20. O interessante é notar que, segundo dados do novo portal, a temática mudanças climáticas só foi percebida pelos programas de pós-graduação da universidade a partir de 1996. Ou seja, foi a campanha na mídia que pautou a Academia, não o contrário, como seria de esperar de uma questão dita científica. O material, produzido entre junho de 1992 e setembro de 2011, pode ser consultado no site citrus.uspnet.usp.br/usprio+20.

T&I na pauta
Engenharia e tecnologia da informação são os dois principais itens da pauta de exportação de serviços brasileira. Juntos, venderam U$S 9,6 bilhões para o exterior em 2011. No entanto, os dois setores poderiam contribuir muito mais para reduzir o déficit da balança de serviços brasileira, de U$S 37,8 bilhões ano passado. Esse será o principal tema da 3ª edição do Encontro Nacional do Comércio Exterior de Serviços (ENAServ).
Promovido pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), o evento reunirá cerca de 300 executivos, representantes do governo e profissionais, que discutirão os mecanismos de financiamento cruciais para exportação de serviços de engenharia. Durante o encontro, será apresentado documento inédito sobre o marco e o ambiente de negócios de TI em cinco países da América Latina (Brasil, México, Argentina, Chile e Colômbia).

Já dizia o assessor de Clinton
Pesquisa realizada entre 11 e 13 de maio pela CBS/New York Times aponta o republicano Mitt Romney com 46%, à frente de Barack Obama. A tentativa do presidente estadunidense de despolitizar a campanha, colocando em destaque seu apoio ao casamento gay, não deu certo: a maioria do eleitorado (58%) é indiferente ao tema. Para 62%, a economia é a mais importante questão nessa eleição. E para 39%, a economia norte-americana vai mal; para 28%, vai muito mal; 31% acham que vai bem; e 1%, que vai muito bem.

Há vagas
O Detran-RJ ampliou em duas horas o período de atendimento nos seus postos, que agora funcionam entre 7h e 19h. Com isto, pode oferecer 13.900 vagas para vistoria e transferência de propriedade nos próximos quatro dias.

Borbulha com sotaque
Segundo a Federação das Cooperativas do Vinho, ano passado, foram comercializados no Brasil cerca de 92 milhões de litros de vinho fino, dos quais 20 milhões de bebidas nacionais e 72 milhões de importados. Já de acordo com o Instituto Brasileiro do Vinho (IBV), o consumo de vinhos importados em 2011 alcançou cerca de 78 milhões de litros. Desse total, segundo o IBV, cerca de 27 milhões vieram do Chile, 18 milhões da Argentina e 13 milhões da Itália. Os números mostram que a participação dos finos importados oscilam de 74% a 78%, contra 22% a 26% do nacional.

Avinagrados
A forte assimetria deflagrou uma espécie de “guerra das rolhas”, com as medidas adotadas pelo governo para restringir as importações da bebida, para defender os produtores locais, sendo criticadas por alguns consumidores, importadores e donos de restaurantes. Em relação aos primeiros, é compreensível haver algum mal-estar por não poderem consumir, no país, todos os seus vinhos favoritos, embora tal desejo precise ser ponderado pela defesa da indústria local e do nosso balanço de pagamento. Já os donos de restaurantes fariam melhor se reduzissem a preços, ao menos honestos, o ágio que acrescentam à bebida em seus estabelecimentos. O mesmo alerta vale para as cotações praticadas por algumas vinícolas nacionais.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAinda pior
Próximo artigoSandálias do agreste

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Rio Indústria apoia lei que desburocratiza e facilita novos negócios

Em audiência pública realizada nesta quinta-feira (14), na Câmara Municipal do Rio, sobre o Projeto de Lei Complementar nº 43/2021 que regulamenta a Declaração...

Ciência: entidades pedem liberação de recursos

Organizações questionam redirecionamento para outras áreas de R$ 515 milhões, que eram do CNPq.

Rating da EDP BR não muda com aquisição da Celg-T

Para a Fitch Ratings, a qualidade de crédito da EDP Energias do Brasil S.A. (EDP BR, Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA (bra)’, Perspectiva...

Tesouro: Queda do investimento líquido em ativos não financeiros

O Tesouro Nacional informou nesta sexta-feira que no 2º trimestre de 2021, a necessidade líquida de financiamento do Governo Geral alcançou 7,1% do PIB,...

Leilão de Excedentes da Cessão Onerosa terá sucesso?

Após a realização da 17ª Rodada de Licitações de Blocos para exploração e produção de petróleo e gás natural no último dia 7, considerado...