Cadeia de suprimento de VNE da China está aberta para cooperação global

30
Pessoas admiram veículos de nova energia durante a Exposição de Commodities de Importação e Exportação da China (Shaanxi) e Exposição de Cooperação Econômica e Comercial EAEF realizada em Xi'an, capital da Província de Shaanxi, noroeste da China, em 22 de setembro de 2023. (Xinhua/Shao Rui)
Xinhua - Silk Road

Beijing, 30 nov (Xinhua) — A cadeia de suprimentos de veículos de nova energia (VNE) da China busca ativamente uma cooperação reforçada com parceiros globais, apesar do recente aumento do escrutínio regulatório em veículos elétricos chineses, segundo empresas participantes em uma grande exposição chinesa focada em cadeias de suprimentos.

“Sempre mantemos uma atitude aberta e cooperativa, trabalhando lado a lado com parceiros globais para explorar conjuntamente amplas perspectivas de mercado”, disse Victor Yang, vice-presidente sênior do principal fabricante automotivo chinês Zhejiang Geely Holding Group, na China International Supply Chain Expo (CISCE) em andamento em Beijing.

A CISCE é a primeira exposição de cadeia de suprimentos de nível nacional do mundo. No discurso de abertura do evento, o primeiro-ministro chinês Li Qiang pediu uma cooperação global aprimorada em cadeias industriais e de suprimentos.

A China é o maior mercado de VNEs do mundo. No entanto, seu setor de VNE enfrentou recentemente um aumento do escrutínio regulatório, uma vez que a UE lançou uma investigação antissubsídio contra veículos elétricos chineses em outubro. A Associação de Fabricantes de Automóveis da China chamou a investigação de “um aparente ato de protecionismo”.

Espaço Publicitáriocnseg

Apesar disso, fabricantes de VNE e fornecedores relevantes na CISCE mantêm perspectivas positivas na colaboração com parceiros globais e na busca por soluções ganha-ganha.

A Ningbo Shanshan Co., Ltd., fabricante chinesa de materiais para baterias de lítio, anunciou planos em setembro de investir até 1,28 bilhão de euros (cerca de US$ 1,4 bilhão) na construção de uma nova fábrica na Finlândia. É o primeiro projeto da empresa no exterior.

Zheng Ju, presidente da empresa, disse que a empresa estará firmemente enraizada no mercado chinês enquanto expande a sua presença globalmente para se integrar profundamente na indústria automotiva inteligente global.

“Estamos comprometidos com a abertura e cooperação para trabalhar com parceiros globais para fazer inovações e desenvolver tecnologias de próxima geração juntos”, acrescentou Zheng.

A Shenzhen Colibri Technologies Co., Ltd., fornecedora de equipamentos de automação e teste para montagem de módulos de bateria, tem filiais na Tailândia, Singapura e muitos outros países.

Desde sua fundação em 2001, a empresa focou na expansão global, disse Gang Wei, chefe do centro de marketing. Em 2022, a receita de seu negócio de exportação representou cerca de um quinto do total da empresa.

“Temos uma atitude completamente aberta em relação à cooperação internacional e damos as boas-vindas a mais empresas estrangeiras para cooperar conosco”, disse Gang.

Zhang Shaogang, vice-presidente do Conselho da China para a Promoção do Comércio Internacional, destacou que a indústria automotiva da China tem uma base de cadeia de indústria completa, desde o lado da demanda até o lado da oferta, com vantagens notáveis em áreas como tecnologia de bateria de nova energia e nível de inteligência.

“Isso impulsionou a transformação do mercado da China de um grande consumidor de automóveis para um grande colaborador em tecnologia automotiva”, disse Zhang. “Isso trouxe novas oportunidades para o desenvolvimento da indústria automotiva global e crescimento econômico sustentado.”

Na exposição, parceiros de longo prazo dentro da cadeia de suprimentos automotiva chinesa expressaram benefícios substanciais da colaboração com seus parceiros chineses na cadeia de suprimentos.

Chen Yudong, presidente da Bosch China, disse que a Bosch se beneficiou muito da taxa de crescimento e da qualidade de desenvolvimento da indústria automotiva chinesa.

“Após uma década de cultivo, o desenvolvimento de VNE na China trouxe muitas vantagens para nossa cadeia de suprimentos local”, disse ele. “Como parte da cadeia de suprimentos chinesa, a Bosch também se beneficiou dessa transformação, atualização e desenvolvimento vibrante.”

Song Gang, vice-presidente de fabricação da Tesla Inc, disse que a empresa começou a trabalhar com muitas empresas chinesas há mais de uma década, e a cooperação se aprofundou ainda mais em 2019 após o início das obras da Gigafábrica de Shanghai da Tesla.

“O sucesso da Tesla na China é, em grande medida, o sucesso de nossa cadeia de suprimentos chinesa”, disse Song. “A Tesla continuará a aprofundar a sua presença na China, fortalecer consistentemente seus investimentos e construir uma cadeia de suprimentos eficiente e de alta qualidade.” Fim

Leia também:

PMI não manufatureiro da China aumenta em fevereiro
Cinturão e Rota
PMI não manufatureiro da China aumenta em fevereiro

Beijing, 1º mar (Xinhua) — O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor não manufatureiro da China ficou em 51,4 em fevereiro, ante os 50,7 de janeiro, informou nesta sexta-feira o Departamento Nacional de Estatísticas. Uma leitura acima de 50 indica expansão, enquanto abaixo, contração. O subíndice para o setor […]

Montadoras de automóveis da China exploram mercado da América Latina
Cinturão e Rota
Montadoras de automóveis da China exploram mercado da América Latina

Shenzhen, 29 fev (Xinhua) — No início do Ano Novo Lunar chinês, um navio cargueiro vindo da China atracou no Chile com 214 ônibus totalmente elétricos. Este é um pedido entregue pela fabricante chinesa de ônibus Yutong Bus ao seu cliente chileno. Os ônibus atenderão às necessidades de transporte dos passageiros que viajam entre as […]

Baidu tem salto no lucro líquido e crescente desenvolvimento de IA em 2023
Cinturão e Rota
Baidu tem salto no lucro líquido e crescente desenvolvimento de IA em 2023

A gigante chinesa de tecnologia Baidu registrou um desempenho financeiro melhor do que o esperado em seu último relatório financeiro, com o lucro líquido não GAAP (princípios contábeis geralmente aceitos) em 2023 subindo 39% ano a ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui