Café torrado, óleo de soja e leite UHT retraem em 2022

Cesta de bens de consumo massivo representará 37% da renda dos latino-americanos em 2022.

Na comparação entre o primeiro trimestre de 2022 e o mesmo período de 2021, a alta dos preços da cesta de commodities chegou a quase 20% e já representa 14% do valor gasto no carrinho de compras do brasileiro, enquanto no ano passado era 12%. Para driblar a inflação, o consumidor tem adquirido menos unidades dessa cesta (queda de 1,4%), mas, ainda assim, há impacto no bolso. É o que indica a mais recente edição do relatório trimestral Consumer Insights da Kantar, que analisou 11.300 lares de todas as regiões e classes sociais do país. A amostra representa 59 milhões de lares do Brasil.

O café torrado está 59% mais caro a mais no primeiro trimestre de 2022 ante o mesmo período do ano passado – e por isso a bebida vem sendo substituída pela versão solúvel.

Enquanto o quilo do café torrado registrou um salto de, em média, R$ 17 em 2021 para R$ 28 este ano, o do café solúvel foi de R$ 16 para R$ 18. Com isso, a categoria café solúvel apresentou um aumento de 30% em unidades neste trimestre em relação ao mesmo período de 2021, com destaque para as regiões Norte e Nordeste, que registraram crescimento de 58%.

Outras categorias que retraíram entre as commodities foram óleo de soja e leite UHT. Os óleos especiais (girassol, milho e canola) vêm conquistando o espaço do óleo de soja pelo preço hoje equiparado, e por estarem ligados à saudabilidade. Apresentaram um aumento de 27,8% em unidades, enquanto o de soja retraiu 4,9%. O Leite UHT sofreu uma queda de 2,3% este ano em comparação ao mesmo período do ano passado.

Ainda segundo a Kantar, a expectativa é que a inflação na América Latina fique na casa dos dois dígitos ao longo deste ano, atingindo seu pico no terceiro trimestre. Segundo o estudo, no primeiro trimestre de 2022, os consumidores buscaram racionalizar seus gastos, priorizando cestas e, sobretudo, canais. Apenas no Brasil, 63% das pessoas disseram que estão mais cautelosas e só compram aquilo que já haviam se programado para adquirir. Também estão aproveitando mais promoções (46%) e trocaram suas marcas favoritas por opções mais baratas (24%).

Em tempos de crise, os bens de consumo massivos (FMCG) se tornam a parte mais importante dos gastos das famílias. Em 2022, estão comprometendo 37% da renda dos latino-americanos ante 34% em 2021. Em lares com crianças, esse índice pode chegar a 41%. Isso sem contar que cada visita ao ponto de vendas se torna mais importante, pois ocorre com menos frequência e com tíquetes menores.

Para driblar a situação econômica, compradores estão visitando mais canais, buscando otimizar seus gastos. Isso fez com que o omnichannel crescesse na maioria dos países da América Latina. A maior alta, por sua vez, ocorreu no Brasil – aumento de 20% no número de canais visitados e 3% na frequência, quando comparado o primeiro semestre de 2022 com o mesmo período de 2019.

De forma geral, os latino-americanos preferem fazer compras em canais de varejo tradicional (43%), autosserviços (35%) e atacadistas (10%). A segunda e a terceira opção são procuradas por seu amplo sortimento e melhores preços para compras maiores. A primeira é ideal para tíquetes menores e aquisições mais específicas.

A divisão Worldpanel da Kantar segmentou os compradores entre cautelosos (visitam de um a quatro canais), disponíveis (realizam suas compras em cinco a sete canais) e experimentadores (visitam mais de oito canais). Para o perfil mais omnichannel, experimentador, o varejo tradicional perde relevância (38%) e eles somam mais canais entre suas escolhas: autosserviços (36%), atacarejos (12%), lojas especializadas (6%) e porta a porta (5%).

Leia também:

Faturamento bruto da cafeicultura de Minas foi estimado em R$ 34 bi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Cinco gigantes estatais chinesas abandonam Bolsa de Nova York

Anúncio ocorre em meio a tensão entre China e EUA; ações seguirão negociadas em Hong Kong e Xangai.

Desemprego cai em 22 das 27 unidades da federação

Tocantins teve maior recuo no segundo trimestre do ano.

TCU encontra brechas na segurança de informação federal

Equipamentos pessoais constituem risco de entrada para ataques.

Últimas Notícias

Cinco gigantes estatais chinesas abandonam Bolsa de Nova York

Anúncio ocorre em meio a tensão entre China e EUA; ações seguirão negociadas em Hong Kong e Xangai.

Desemprego cai em 22 das 27 unidades da federação

Tocantins teve maior recuo no segundo trimestre do ano.

TCU encontra brechas na segurança de informação federal

Equipamentos pessoais constituem risco de entrada para ataques.

Brasilux entra no mundo do metaverso

Empresa cria evento com a apresentadora Renata Fan em auditório virtual.

Vendas do setor de cerâmica caem 14%

No primeiro semestre de 2022, o volume de vendas de revestimentos cerâmicos no mercado interno caiu 14% na comparação com igual período de 2021,...