Cai em 2,2 milhões de pessoas o total dos que mantêm isolamento

Aumentou o número de pessoas que não tomaram qualquer medida de restrição para evitar o contágio pelo coronavírus.

Conjuntura / 21:44 - 16 de out de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A flexibilização das pessoas quanto ao distanciamento social continuou aumentando no fim de setembro. O grupo de pessoas que ficou rigorosamente isolado para evitar Covid 19 (31,6 milhões) diminuiu em 2,2 milhões, na comparação com a semana anterior. A informação foi divulgada por Maria Lúcia Vieira, coordenadora de pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Também aumentou o número pessoas que não tomaram qualquer medida de restrição para evitar o contágio pelo coronavírus. Esse contingente cresceu 937 mil em uma semana, chegando a 7,4 milhões.

Segundo o IBGE, a maior parte da população (86,7 milhões) afirmou ter reduzido o contato com outras pessoas, mas continuou saindo de casa ou recebendo visitas na quarta semana de setembro, 1 milhão a mais na comparação com a semana anterior. Quem ficou em casa e só saiu em caso de necessidade somou 84,6 milhões, ficando praticamente estável em relação à semana anterior.

A pesquisa ainda mostrou que, na quarta semana de setembro, dos 46,1 milhões de estudantes que estavam matriculados em escolas e universidades, 39,2 milhões (85%) tiveram alguma atividade. Outros 6,4 milhões (13,9%) não tiveram atividade. O restante estava de férias (1,1%). Segundo o levantamento, apenas 26,1 milhões (66,7%) tiveram atividades escolares durante cinco dias da semana. Outros 807 mil estudantes (2,1%) só tiveram atividades uma vez por semana.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor