Caixa atingiu lucro líquido gerencial de R$ 3,0 bi no trimestre

BB também teve lucro recorde de R$ 6,6 bi no período, resultado explicado pelo crescimento do crédito.

A Caixa anunciou hoje o seu resultado consolidado do primeiro trimestre: lucro líquido gerencial de R$ 3,0 bilhões no 1T22, redução de 3,8% em relação ao resultado gerencial do 1T21. A margem financeira alcançou R$ 10,7 bilhões no 1T22, valor decorrente de bons desempenhos no resultado com operações de títulos e valores mobiliários e nas receitas com operações de crédito, principalmente.

As receitas provenientes da carteira de crédito totalizaram R$ 20,7 bilhões no 1T22, aumento de 20,1% em relação ao mesmo período de 2021. No tocante às receitas com operações de crédito, destacam-se os crescimentos, em 12 meses, de 17,7% em saneamento e infraestrutura, de 17,7% em habitação; de 19,6% em crédito para pessoa física; 27,2% em crédito para pessoa jurídica; e de 222,7% em crédito ao agronegócio.

As despesas de captação foram impactadas no 1T22 pelos aumentos, em 12 meses, de 532,4% com operações compromissadas, 240,0% com as operações de poupança, 307,9% relacionados a depósitos judiciais e 230,1% com certificados de depósitos bancários. O comportamento dessas despesas reflete a alta dos juros.

Relativo às receitas de prestação de serviços, no 1T22, a Caixa auferiu R$ 6,0 bilhões, aumento de 5,8% em comparação com o mesmo período do ano anterior, com destaque para o aumento de 97,5% em receitas com produtos de seguridade, 16,1% com fundos de investimento e 33,7% em loterias.

No 1T22, as despesas administrativas totalizaram R$ 8,7 bilhões, apresentando um aumento abaixo inflação em 3,4 p.p. devido ao controle dos custos administrativos que está em linha com as ações de otimização em curso na Caixa.

A carteira de crédito ampliada encerrou o 1T22 com um saldo de R$ 889,0 bilhões, crescimento de 11,2% em relação a março de 2021. No 1T22, foram concedidos R$ 107,8 bilhões em crédito para a população brasileira, aumento de 14,6% em relação ao 1T21. A inadimplência da carteira de crédito fechou o 1T22 em 2,33%. A cobertura da provisão finalizou o trimestre em 194,0%.

O rating da carteira total possui 92,2% das operações classificadas em níveis de riscos entre AA e C, demonstrando boa qualidade e solidez em função da consistente gestão do risco da Caixa.

Também o Banco do Brasil anunciou seus números hoje e teve lucro líquido ajustado recorde de R$ 6,6 bilhões no mesmo período, um crescimento anual de 34,4% e 11,5% maior que o do quarto trimestre de 2021. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira.

De acordo com o BB, o resultado do período é explicado pelo crescimento do crédito, com performance positiva em todos os segmentos, pelo crescimento da margem financeira bruta e pelo bom desempenho das receitas de prestação de serviços.

A carteira de crédito ampliada atingiu R$ 883,5 bilhões em março de 2022, evolução de 16,4% na comparação com março de 2021 e 1% na comparação com dezembro do ano passado. A carteira Pessoa Física cresceu 14,9% em março deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. O crédito consignado subiu 12,1% e o cartão de crédito 54,1%. O empréstimo pessoal cresceu 33%. A carteira do agronegócio em março de 2022 atingiu R$ 255 bilhões, crescimento de 28,2% na comparação com março de 2021. O destaque ficou com custeio agropecuário (+47,8%) e linhas de investimento agropecuário (+68,7%).

As receitas de prestação de serviços totalizaram R$ 7,5 bilhões no trimestre, crescimento de 9,4% em relação ao mesmo período de 2021, influenciado pelo desempenho na administração de fundos (+16,7%), de seguros, previdência e capitalização (+15,2%), de consórcios (+41,8%) e nas operações de crédito (+28,3%).

Conforme o banco, a margem financeira bruta cresceu 5,6% no ano e as despesas com provisões de crédito tiveram queda de 27,2% em relação ao trimestre anterior. As despesas administrativas cresceram 6% em um ano, abaixo da inflação do período.

 

Com informações da Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Otimismo dos comerciantes melhora em maio

Segundo a CNC, é o maior nível desde dezembro de 2021.

Ipea: 20,4 milhões estão em ocupações que podem ser teletrabalho

Resultado representa 24,1% dos ocupados e corresponde a cerca de 40% dos rendimentos totais.

Rio: uso de energia solar dobrou no estado nos últimos 12 meses

Volume de sistemas instalados em telhados, fachadas e pequenos terrenos na região saltou de 27 mil em maio de 2021 para 57 mil neste mês.

Últimas Notícias

Otimismo dos comerciantes melhora em maio

Segundo a CNC, é o maior nível desde dezembro de 2021.

A nova era do mercado financeiro

Por Alexandre Lodi.

Gasolina a R$ 4 é possível? Sim

Três etapas a serem seguidas para o combustível chegar a um preço justo.

Bolsonaro demonstra estabilidade e Lula consolida liderança

Segundo pesquisa Modalmais/AP Exata divulgada hoje, ambos têm dificuldades em buscar eleitores fora das suas bolhas de apoiadores.