27.4 C
Rio de Janeiro
terça-feira, janeiro 19, 2021

Calamidade

Sem meias palavras, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Francisco Fausto, disse que a taxa de desemprego no país revela uma situação de gravidade e aponta para uma perspectiva de tensão social de difícil controle. Os jovens, na faixa etária de 18 a 24 anos, são os que mais sofrem com a falta de perspectiva. Apesar de frisar que é contra a redução dos direitos dos trabalhadores, Francisco Fausto acredita que a legislação trabalhista pode ser flexibilizada de maneira mais radical para as pequenas e médias empresas a fim de incentivá-las a gerar emprego.

Leão
O presidente do TST defendeu também iniciativas para reduzir a informalidade, mas alertou que elas não podem ter como enfoque a “simples redução ou extinção dos direitos dos trabalhadores que são universais, porque isso seria criar uma miserabilidade muito maior”. “O que causa grande dificuldade para as empresas não são os ônus trabalhistas, mas, sim, a tributação exagerada e os juros altos, que estão sendo reduzido paulatinamente, mas ainda estão em patamar muito elevado”, disse o ministro.

Papai Noel
O Natal da Alegria, promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), beneficiou 83 instituições e atendeu a 5.473 crianças. O trabalho voluntário dos funcionários proporcionou a entrega de 4.042 brinquedos, 5.290 kg de alimentos, 206 medicamentos, 100 livros e 736 pacotes de fraldas.

O IBBB
Os resultados da reunião de quarta-feira entre o presidente Lula, dez ministros, além do vice-presidente José Alencar e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, para discutir a situação do desemprego no país, animaram esta coluna a sugerir a criação de mais um índice a ser incorporado à fauna estatística do mercado financeiro: o índice blá-blá-blá. Depois de um encontro de oito horas, tudo o que o ministro Antônio Palocci, porta-voz dos participantes, conseguiu produzir foi uma singela declaração de intenções, ao mesmo tempo, em que reafirmava a manutenção dos instrumentos que levaram o Brasil, em 2003, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a ostentar a triste situação de terceiro país em que o desemprego mais cresceu.
Com o índice blá-blá-blá (IBBB), o governo se comprometeria a se eximir de realizar reuniões inócuas, economizaria o dinheiro da luz, do ar-condicionado, da água, do cafezinho e, principalmente, daria um refresco à paciência do distinto público. Algo no gênero Elias Maluco, “o emprego já perdi, mas não esculacha”.

PDT futuro
A ruptura do PDT com o governo federal ainda deve gerar muitos desdobramentos. O ministro das Comunicações, Miro Teixeira, já saiu do partido e permanece – por enquanto – no Executivo; e o presidente dos Correios, Aírton Dipp (PDT-RS), saiu do governo e ficou no partido, sob a justificativa de que pretende se eleger prefeito. Resta saber como ficará, por exemplo, o caso de outros pedetistas com cargos no governo.

Queima
Se existe um setor que vem sobrevivendo e entrando em franca expansão ele se chama fogos de artifícios. Na passagem do ano qualquer pedaço de praia, rio, lagoa, riacho ou brejo que se preze realiza seu espetáculo pirotécnico. Desde a virada do milênio a onda passou a ser o tempo de duração. Na deste ano, a queima de Copacabana dobrou, ao sair de 12 para 24 minutos. Araruama, Região dos Lagos, para não ficar atrás do Rio, ampliou de 20 para 27 minutos, literalmente queimando os recursos de royalties do petróleo que vêm enchendo os cofres da cidade.

Artigo anteriorEstrela
Próximo artigoLivre
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportações de suco de laranja recuam 23% entre julho e dezembro

Safra menor e estoques mais elevados estão entre as principais razões para a baixa.

Os desafios para Joe Biden nos EUA

Avanço da Covid-19 pode fazer com que democrata e equipe tenham que apagar alguns incêndios no começo do mandato.

Mercados sobem em véspera do Copom

Campos Neto, presidente do BC, participa da primeira sessão da reunião do Copom.

Mercados locais sobem seguindo Bolsas mundiais

Dia amanhece com tendência de alta para o mercado interno, seguindo NY na volta do feriado.

Contra tudo temos vacina

Dia promete ser de mais recuperação da Bovespa, dólar fraco e juros em queda.