31.3 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, janeiro 20, 2021

Campeão

O incensado governo de Aécio Neves é o campeão, no Brasil, em leis delegadas, incluindo o Império e a República, acusa o Ex-blog do prefeito do Rio, Cesar Maia. Em dezembro Aécio aprovou a 112ª lei delegada em quatro anos de seu governo. Nas contas de Maia, o ex-governador Itamar Franco editou oito leis; Eduardo Azeredo, duas; Newton Cardoso, uma; e o ex-governador Helio Garcia editou, no inicio do governo, em 1985 início da redemocratização – 36- leis delegadas.

Afeganistão
“Existe corrupção generalizada no governo do seu país?” “Existe corrupção generalizada nas empresas situadas dentro do seu país?” As respostas a estas duas perguntas serviram para elaborar o Índice de Corrupção da Gallup para 2006. Realizada em 101 países, a pesquisa colocou a Finlândia, com nota 12, como a sociedade modelo em termos da confiança. A Lituânia, com nota 94, é o país onde a percepção de corrupção é maior.
O Brasil ficou em 42º lugar, com nota 73, à frente da Argentina (69ª posição), mas atrás da Venezuela (31º, com nota 68) e até do Afeganistão (o 34º, nota 69). Os Estados Unidos estão empatados com o Chile, na 19ª posição, com nota 59.

Trabalho duro
Segundo o Gallup, as notas guardam relação com os níveis de aprovação dos dirigentes e satisfação com a liberdade Uma comparação dos níveis de confiança e otimismo em países bem colocados na lista com os países nos últimos lugares revela diferenças marcantes. Entre os dez primeiros países da lista, a maioria dos residentes, 55%, declarou que tem confiança nos dirigentes do seu país; entre os dez últimos países este número é de aproximadamente um terço (32%).
Entre os dez primeiros países, 84% dos residentes declaram que as pessoas nos seus países são capazes de progredir trabalhando duro; nos dez últimos países este número cai para 58%.

Nota
Esta coluna gostaria de saber o resultado de uma pesquisa sobre a percepção, pela população, dos institutos de pesquisa.

Jango
O PDT faz nesta quarta-feira, na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, sessão solene pela passagem dos 30 anos da morte do presidente João Goulart, ocorrida em 1976. O deputado Paulo Ramos, líder do PDT na Alerj, considera que está na ordem do dia recuperar o legado do presidente trabalhista. A Assembléia entregará a Medalha Tiradentes post-mortem ao ex-presidente, que será recebida por sua mulher, Maria Teresa Goulart.

Medalha
A Petrobras receberá nesta quarta-feira Menção Honrosa do Prêmio da Agência Nacional de Águas, pelo Programa Petrobras Ambiental. A Petrobras vai investir R$ 48 milhões nos 36 projetos do programa, de abrangência nacional, nos próximos dois anos.

Anulada
Depois de condenados e ficarem três anos presos, os oito PMs do 16º Batalhão da Polícia Militar, acusados de suposto homicídio em Parada de Lucas, tiveram a sentença anulada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e foram postos em liberdade no final da tarde desta terça-feira. A decisão levou em conta que as provas contidas no processo não tinham caráter probatório, não ficando definido quem efetuou os disparos que levaram ao óbito da vítima. Causa ganha pelo advogado Marcos Espínola, que sempre insistiu na tese que se tratava de plano de criminosos que tinham como objetivo principal retirar o policiamento atuante e que combatia o tráfico na localidade.

Economia do apagão
O apagão aéreo que vitimou grande número de cidades brasileiras teve gosto de um amargo replay – dessa vez no ar – para os cariocas. Na noite da segunda-feira, grande parte da cidade ficou completamente paralisada porque a concessionária da Ponte Rio-Niterói levou inacreditáveis cinco horas para rebocar um ônibus que pegara fogo na ponte. Embora o incêndio tenha ocorrido no meio da tarde, até as primeiras horas da madrugada os cariocas ainda penavam em longos engarrafamentos, estranhamente pouco divulgados pelos meios radiofônicos e televisivos. Um guindaste sobre rodas, de grande capacidade, seria equipamento obrigatório na ponte – não fosse, claro, o descaso com o cidadão.

Artigo anteriorReceita
Próximo artigoQueda anunciada
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportação de cachaça para mercado europeu cresceu em 2020

Investimentos será de R$ 3,4 milhões em promoção; no Brasil, já cerveja deve ficar entre 10 e 15% mais cara em 2021.

UE planeja iniciar gastos de grande fundo de recuperação em meses

Incerteza econômica na Alemanha continua em 2021; economista mantém previsão de crescimento do PIB do país em +3,5%.

Exterior abre positivo e Copom no radar interno

Na Ásia, Bolsas fecharam sem sinal único; Hong Kong registrou avanço de 1,08%.

Índice Ibovespa futuro opera entre perdas e ganhos

No momento, o futuro do índice Ibovespa está em alta de 0,03% e o futuro do dólar está em queda de -0,34%.

Comportamento indefinido

Ontem, logo cedo, Europa seguia a trilha de alta dos mercados da Ásia, o mesmo acontecendo com o mercado americano.