Campo do pré-sal parcialmente construído pela CNOOC inicia produção

A empresa chinesa CNOOC anunciou nesta segunda-feira que a primeira fase do Campo Petrolífero de Mero foi colocada em produção com sucesso.

A empresa chinesa CNOOC anunciou nesta segunda-feira, 2 de maio, que a primeira fase do Campo Petrolífero de Mero foi colocada em produção com sucesso. (Foto concedida pela MODEC)

Xinhua - Silk Road

 

Rio de Janeiro, 2 mai (Xinhua) — A empresa chinesa CNOOC anunciou nesta segunda-feira que a primeira fase do Campo Petrolífero de Mero foi colocada em produção com sucesso.

O campo de Mero é o terceiro maior campo petrolífero do pré-sal em águas ultraprofundas do mundo e está localizado a noroeste do bloco de Libra, em uma área do pré-sal na Bacia de Santos, nos mares do sudeste do Brasil, a aproximadamente 150 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, com lâmina d’água de 1930 metros.

De acordo com Huang Yehua, presidente da CNOOC Brasil, será utilizada a combinação de um sistema de produção submarino e um FPSO (Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Transferência), com um total de quatro fases de desenvolvimento e mais de 20 bilhões de dólares de investimento. A fase 1 de Mero terá capacidade de produção de até 180.000 barris por dia.

Segunda a empresa chinesa, fazer parte do desenvolvimento do campo petrolífero de Mero demonstrou a sua especialidade técnica e consolidou sua vantagem competitiva. Isso permitirá também que a CNOOC aproveite a tecnologia avançada do mundo de desenvolvimento em águas ultraprofundas, impulsionando uma inovação sustentável a longo prazo.

Em 2013, o projeto Libra foi premiado com sucesso por uma licitação conjunta de propriedade da CNOOC (9,65%), Petrobras, Shell, Total e CNODC. Foi a estreia da CNOOC no projeto de águas ultraprofundas do pré-sal no Brasil.

O Brasil, como maior país da América Latina, tem uma economia mista com abundantes recursos de petróleo e gás em águas profundas. Como uma grande conquista da cooperação Brasil-China, o bloco de Libra também é o ponto de crescimento da capacidade da China para a produção de petróleo e gás no exterior, fator de estímulo ao crescimento econômico local e desenvolvimento sustentável.

Wang Dongjin, presidente do Grupo CNOOC, afirmou que o início da produção do campo petrolífero de Mero é uma grande conquista. Segundo ele, a CNOOC está muito atenta ao cumprimento da responsabilidade social, proteção ambiental e troca de benefícios com o Brasil, enquanto foca no desenvolvimento dos negócios.

Adicionou, ainda, que a empresa está aproveitando todas as oportunidades para aprimorar a equipe de especialistas, tecnologias inovadoras e trabalho em conjunto com parceiros. As descobertas no pré-sal abriram as portas para um aumento significativo de cerca de um terço na produção mundial de petróleo, com características de uma alta capacidade de produção ultraprofunda.

Além do Bloco de Libra, a CNOOC adquiriu com sucesso uma participação no Campo de Petróleo de Búzios (Brasil), o maior campo petrolífero de águas profundas do mundo em 2021. Agora, a empresa possui ativos nos cinco blocos de petróleo e gás em águas profundas do Brasil. Fim

Leia também:

China ajustará temporariamente tarifas de carvão para zero

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Investidores estrangeiros mantém níveis de investimento na China

Espera-se que os investidores estrangeiros mantenham as suas tendências de investimento nas ações de categoria A em 2022, com o controle epidêmico nas regiões chinesas e o emergente valor relativo global do mercado de ações da China, informou Xinhua Finance, citando Fang Xinghai, vice-chefe da Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China (CSRC, sigla em inglês) nesta quarta-feira.

Guangzhou da China lança primeiro lote de títulos corporativos de C&R

O Porto de Guangzhou concluiu nesta terça-feira a emissão de títulos corporativos no valor de 1 bilhão de yuans (cerca de 148,4 milhões de dólares) para investidores na Bolsa de Shanghai, representando a primeiro lote dos títulos corporativos de inovação científica e tecnológica 2022 para Cinturão e Rota (C&R), informou Shanghai Securities News.

Os testes chineses para varíola dos macacos obtêm a certificação da UE

Algumas empresas chinesas anunciaram na quarta-feira que seus kits de detecção de ácido nucleico do vírus da varíola dos macacos obtiveram o certificado de registro CE da União Europeia (UE), informou o Shanghai Securities News nesta quinta-feira.

Últimas Notícias

Clorin ganha destaque nos lares e empresas brasileiras

A empresa amplia distribuição da marca Milton no Brasil.

Tokenização: conceitos e casos de uso dessa tecnologia

BC e CVM acompanharão ao longo deste ano as operações dos projetos aprovados nos respectivos sandboxes regulatórios

Sim Pro Samba homenageia Lula Gigante

O Sim Pro Samba começa às 18h30, na Praça dos Professores. Gratuito!

Solução para o investidor no cálculo e declaração do IR

Usufruir de serviços automatizados para o cálculo e o pagamento de DARFs,

CVM divulga estudo sobre ESG e o mercado de capitais

Relação entre o mercado de capitais e o tema sustentabilidade,