Captação é positiva para locadoras, sinaliza Fitch

57
Agência de classificação de risco Fitch Ratings
Fitch Ratings. Foto: divulgação

Para a Fitch Ratings, a aceleração nas captações das empresas analisadas pela agência que atuam na locação de veículos, frotas, máquinas e equipamentos as torna aptas para executar os investimentos e rolagens de dívidas programados para 2024. De acordo com a agência de classificação de risco de crédito, nos dois primeiros meses deste ano, seis das oito empresas avaliadas com ratings públicos neste setor captaram um total de R$ 4,1 bilhões no mercado de capitais, praticamente o dobro dos cerca de R$ 2,0 bilhões observados no primeiro bimestre do ano anterior.

Para a Fitch, o aumento das captações reflete a significativa melhora do mercado de crédito local na comparação dos períodos analisados, após um início de 2023 fortemente impactado pela crise na Americanas S.A. (Americanas), atualmente em recuperação judicial.

“As empresas do setor já tinham demonstrado apetite por captações desta natureza nos últimos dois meses de 2023, quando levantaram, conjuntamente, pouco mais de R$ 5,0 bilhões, frente a R$ 3,8 bilhões em novembro e dezembro de 2022”, destacou relatório da agência. O maior acesso a crédito das locadoras é positivo porque os R$ 9,2 bilhões captados conjuntamente nos últimos 120 dias já equivalem a 47% dos investimentos líquidos projetados para 2024, segundo o cenário-base de rating da Fitch. Segundo a agência, a ampliação da oferta de crédito contribui, ainda, para a redução dos riscos de refinanciamento e de execução da estratégia de renovação e crescimento da frota.

Relação das empresas

Espaço Publicitáriocnseg

Entre as empresas que apresentam maior volume de captação no período de 120 dias estão:

Localiza Rent a Car S.A. (Localiza, IDRs (Issuer Default Ratings – Ratings de Inadimplência do Emissor) em Moedas Local e Estrangeira ‘BB+’ e Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA (bra)’, todos com perspectiva estável), com R$ 3,8 bilhões (+55%); Movida Participações S.A. (Movida, IDRs ‘BB’ e Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA (bra)’, todos com perspectiva estável), com R$ 1,8 bilhão (+200%); Vamos Locação de Caminhões, Máquinas e Equipamentos S.A. (Vamos, Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA (bra)’/perspectiva estável), com R$ 1,7 bilhão (+169%). Juntas, estas empresas devem realizar investimentos líquidos superiores a R$15 bilhões em 2024.

O relatório cita que em setembro de 2023, as três reportavam, em conjunto, R$ 9,6 bilhões em dívidas de curto prazo e caixa de R$ 12,1 bilhões. A Fitch acredita que além do aumento das captações, a geração operacional de caixa e outras fontes de financiamento devem complementar as necessidades de recursos das locadoras.

A agência espera moderado crescimento da base de ativos e acredita que as companhias serão capazes de manter ocupação e tarifas que lhes permitam sustentar a rentabilidade em patamares adequados. A continuidade do ciclo de corte de juros deve contribuir para o fortalecimento dos fluxos de caixa e o equilíbrio das estruturas de capital. No entender da agência, as locadoras devem manter índices de alavancagem financeira e liquidez em patamares adequados aos ratings atuais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui