Caraminguá

A maioria (62%) dos executivos planeja trabalhar até mais tarde em suas vidas do que haviam pensado há três anos atrás. O motivo é o mesmo que apavora os trabalhadores do chão da fábrica: 60% dos executivos afirmam que seus empregadores possuem programas de benefícios inadequados de aposentadoria. Os dados são de pesquisa mundial feita pela Korn/Ferry International, agência de recrutamento. Quase metade (44%) dos 2 mil entrevistados em 100 países planeja continuar trabalhando além dos 64 anos de idade, sendo que 15% planejam trabalhar além dos 70 anos.
“O declínio econômico dos últimos anos tem nitidamente extenuado as poupanças para a aposentadoria de todos os tipos de funcionários, incluindo executivos”, disse Charles W.B. Wardell III, diretor executivo da Korn/Ferry.

Internalizou
O professor da Unicamp Plínio de Arruda Sampaio Jr, ironizou a declaração do presidente Lula de que a não-renovação do acordo com o FMI mostraria que “o país já pode andar com as próprias pernas”. “Infelizmente, o Brasil já não precisa de coleira, pois o cachorro já anda atrás do dono sem necessidade dela. As autoridades econômicas estão totalmente convencidas da necessidade de um ajuste fiscal permanente”, disse.

Novos amigos
Sinal do tempos: enquanto Sampaio Jr., recém-desligado do PT, criticava a manutenção das políticas do FMI mesmo sem renovação do acordo com o fundo,  o ex-ministro da Fazenda Pedro Malan, responsável por negociar o acordo assinado em 1998, mostrava sintonia com Lula, afirmando que o gesto mostraria que o país sabe “quais rumos precisa seguir”.

Tempos melhores
Em cerimônia realizada, terça-feira, no Palácio Guanabara, o vice-governador do Rio, Luiz Paulo Conde, comentou, em tom irônico, as relações do governo estadual com a administração petista: “Com o presidente Fernando Henrique, apesar de tudo, era mais fácil conseguir a liberação de verbas para o Rio do que agora.” Na platéia, o ex-governador Anthony Garotinho sorriu, em sinal de aprovação.

Herança bem-vinda
Com seu afastamento da presidência do IRB-Brasil Re, Lidio Duarte não teve a oportunidade de comemorar o recorde histórico do lucro da resseguradora em 2004. Essa tarefa ficou para seu sucessor e membro de diretoria, Luiz Appolonio Neto.

Confusão
Enquanto alguns setores se movimentam para tentar recriar a Guanabara, entidades de engenharia do Rio se reúnem para debater o planejamento da Região Metropolitana do Rio. Em comemoração ao seu aniversário de 70 anos, a Sociedade de Engenheiros e Arquitetos do Estado do Rio de Janeiro (Seaerj) realizará, entre abril e junho, o seminário “A engenharia e a arquitetura públicas no Rio de Janeiro: experiências e desafios urbanos”. O evento, que começa dia 4 de abril, às 17h (Rua do Russel, 1, Glória), abordará também a questão ambiental, saneamento, transportes e habitação. Detalhes em www.seaerj.org.br

Bala
A Fiat colocou no ar mais um anúncio de mau gosto: um marido traído ameaça com uma pistola o amante da esposa. Apropriado para quem patrocinou o festival de baixarias do Big Brother Brasil.

Artigo anteriorFome zero
Próximo artigoNome
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Água, saneamento e crescimento para todos

Há pouco tempo para implantação das metas do novo marco legal.

Automação das matrículas acelera com o uso de biometria facial

Cresce procura por soluções tecnológicas de Reconhecimento Ótico de Caracteres para operações como cadastro dos alunos nos sistemas escolares

Mercado ainda digere Fomc e MP da Eletrobras passa no Senado

O Ibovespa fechou em queda de 0,93%, na esteira dos receios globais e das discussões envolvendo a MP.

Relator vota contra autonomia do BC, mas vista adia julgamento no STF

Lewandowski vota por derrubar a lei, sancionada em fevereiro, que dá autonomia ao BC, mas pedido de vista de Barroso interrompe julgamento.

Abbas recebe credenciais de embaixador brasileiro

Diplomata Alessandro Candeas entregou nesta semana suas credenciais ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas.