Caranguejo petista

“O país tem um regime marcadamente presidencialista e, portanto, a responsabilidade direta e última do péssimo desempenho da economia brasileira é do presidente da República. Luís Inácio Lula da Silva foi eleito para promover mudanças e colocar o país no rumo do desenvolvimento. Há alternativas, o que falta é decisão política.” Assim, de forma explícita e direta termina o manifesto aprovado pela Plenária do Conselho Federal de Economia, realizado em Brasília. Com duras críticas à política econômica, os economistas lembram que, em 2003, somente 15 países tiveram quedas do PIB piores do que a do Brasil, que, entre os 178 membros do FMI, ficou na 163ª posição no ranking do crescimento. “O Brasil andou para trás em 2003!”, destaca o manifesto.

Páreo
A deputada estadual Havanir Nimtz será a candidata do Prona à Prefeitura de São Paulo nas eleições deste ano. Como cacife, a deputada carrega 682.219 votos que obteve em 2002, maior votação entre deputados estaduais do país. Na Capital, Dra. Havanir obteve 390.644 votos. O líder maior do Prona, Enéas Carneiro, foi eleito deputado federal por São Paulo com mais de 1,5 milhão de votos.

Choro
A cobrança da Cofins sobre importações – que só depende da aprovação do Senado – preocupa a Associação Brasileira dos Revendedores e Importadores de Insumos Farmacêuticos (Abrifar). Segundo a entidade, para cada insumo produzido no Brasil, dois são importados. Em números, em 2003 o setor farmacêutico importou US$ 880 milhões; a produção interna somou US$ 412 milhões. A Abrifar alega que a produção local é inviável devido à pequena quantidade consumida no mercado nacional. Diz também que esses insumos são, em sua maioria, destinados aos pequenos e médios laboratórios e aos laboratórios oficiais. O aumento dos custos será de 7,6% (Cofins Importação), que terá que ser repassado aos remédios. Quem sabe, assim, não se criam as condições para fazer aqui o que hoje é “inviável”.

Facada
O aumento do PIS e da Cofins será o tema de debate hoje na Associação Comercial do Rio de Janeiro, a partir das 9h. O advogado Roberto Bekierman, do escritório Fraga, Bekierman e Pacheco Neto – Advogados, pretende esclarecer de que maneira as empresas são afetadas com a reforma e como devem agir.

Mídia
Profissionais da comunicação empresarial têm encontro marcado em abril no Congresso Brasileiro de Jornalismo Empresarial, Assessoria de Imprensa e Relações Públicas. O evento será realizado nos dias 14, 15 e 16, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo. Um tema que promete polêmica será a crise que atingiu a mídia e que colocou em lados opostos publicidade e comunicação corporativa, seja na disputa por verbas e mesmo no relacionamento com os veículos de comunicação. Haverá palestras do publicitário Julio Ribeiro, dos jornalista Luiz Roberto Serrano (Revista Imprensa) e Paulo Markun (Roda Viva, TV Cultura) e do convidado internacional Jeffrey Sharlach, presidente da agência multinacional de Relações Públicas The Jeffrey Group, com sede em Miami (EUA). As inscrições podem ser feitas no endereço www.megabrasil.com

Liberou
Acórdão da 8ª Câmara Cível do Rio de Janeiro determinou a realização de vistoria de “todos os veículos licenciados pelo estado, independentemente, do pagamento das multas de trânsito, no prazo de 30 dias”. O Detran-RJ promete recorrer, por intermédio da Procuradoria Geral do Estado.

Primeira vez
Em entrevista à Radiobrás, o presidente Lula disse que 2003 foi marcado por “severa transformação no sistema financeiro” e que a meta do governo é colocar os bancos a serviço da sociedade. “O que fizemos em 2003 nunca tinha sido feito na história deste país”. Tem toda razão. Pagar R$ 145 bilhões de juros, como Lula fez em seu primeiro ano de governo é totalmente inédito, mesmo tendo como seus antecessores amantes da banca, como os tucanos.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRiscos
Próximo artigoBaianos

Artigos Relacionados

Deputado bolsonarista: servidor não pode ser sacrificado

‘Sociedade acha que não é o momento da reforma administrativa’.

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Prorrogação da concessão sem pagamento de outorga.

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Últimas Notícias

Pitch Night Mulheres no Comando

Grupo de mulheres investidoras anjo autofinancia startup de tecnologia lideradas por elas mesmas.

Limite de R$ 1 mil para saques entre 20 h e 6h deve dividir opiniões

Crescimento de golpes obriga BC a adotar medidas restritivas Na tentativa de evitar fraudes, o Banco Central adotou esta semana duas medidas restritivas: limite de...

Brasileiros começam a descobrir a Mesa proprietária

No Brasil o conceito ainda é desconhecido para a maioria das pessoas, mas é possível ganhar dinheiro trabalhando como trader no mercado financeiro e...

China: US$ 1,47 tri em aeronaves nos próximos 20 anos

O mercado de aviação da China criará uma demanda de novas aeronaves comerciais avaliada em US$ 1,47 trilhão nos próximos 20 anos, informou uma...

Cerca de 51% das ações ordinárias da ES Gás serão vendidas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o governo do Estado do Espírito Santo e a Vibra Energia (antiga BR Distribuidora) assinaram,...